Comunistas exigem IP8 entre Sines e Ficalho

As organizações regionais de Beja e do Litoral Alentejano do PCP promoveram recentemente uma conferência de imprensa conjunta na qual exigiram o recomeço das obras no IP8. Estiveram presentes dezenas de militantes e simpatizantes do Partido, dirigentes sindicais e eleitos autárquicos. Entre estes contavam-se os presidentes das câmaras municipais de Serpa, Alvito, Cuba, Vidigueira e Grândola e a vice-presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, que prestou declarações à comunicação social juntamente com o edil de Serpa Tomé Pires e o deputado João Dias. No final foi feita a inauguração simbólica do troço pronto, mas fechado, do IP8, unindo Sines a Vila Verde de Ficalho.

Esta acção integra-se numa campanha que o PCP leva a cabo no distrito de Beja no mês de Julho, intitulada «O Engano», que assenta na distribuição de documentos, afixação de propaganda e realização de debates, sessões e reuniões com as populações. Com esta campanha, o Partido exige a construção do IP8 e a reparação de outras vias rodoviárias, a electrificação da linha férrea entre Beja e Casa Branca, numa primeira fase, e até Funcheira e Algarve, depois, e da dignificação dos serviços de saúde.

O Partido justifica a oportunidade da campanha não tanto com a afirmação das suas propostas, pois estas são sobejamente conhecidas pelos alentejanos, mas porque considera estar em risco a concretização de obras estratégicas para o distrito. Os comunistas exigem ao governo minoritário do PS que cumpra com estas antigas reivindicações e que, como antes fizeram o PSD e o CDS, não voltem a enganar as populações e entidades da região.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: