Greves na Ryanair

Ontem e hoje, apesar das manobras patronais denunciadas pelo Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil e por trabalhadores, decorrem greves dos tripulantes de cabine da Ryanair. A luta, logo no início, levou ao cancelamento de cerca de metade dos voos daquela companhia nos aeroportos de Faro, Lisboa e Porto, como um dirigente do SNPVAC explicou à agência Lusa, na manhã de dia 25, quarta-feira.

As greves abrangem os tripulantes de cabine da Ryanair, em Portugal, Espanha, Bélgica e Itália (aqui, apenas no primeiro dia), que exigem o cumprimento da lei laboral nacional e o fim de práticas de repressão e intimidação, bem como a retirada de processos disciplinares suscitados após baixas médicas ou por as vendas a bordo serem inferiores às metas patronais.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: