Breves
MONTEMOR-O-NOVO PCP repudia vandalização de património

A Comissão Concelhia de Montemor-o-Novo do PCP repudia o vandalismo praticado, na noite de 21 para 22 de Julho, contra património público. Os locais vandalizados, garante, «não foram escolhidos ao acaso», sendo aliás alguns dos «edifícios mais simbólicos» da cidade: Paços do Concelho, Biblioteca Pública Almeida Faria, sede do jornal Folha de Montemor, Cineteatro Curvo Semedo e monumento ao Resistente Antifascista. Quanto a este último, erigido pela URAP aos montemorenses que resistiram ao fascismo, alguns mesmo sacrificando a própria vida, o PCP sublinha o «profundo desrespeito para com a memória daqueles que ajudaram a conquistar a liberdade de expressão» que os referidos actos de vandalismo constituem.

Para os comunistas, estes acontecimentos têm óbvias conotações políticas «relacionadas com a recusa da Câmara Municipal de Montemor-o-Novo em assumir a manutenção e recuperação do Castelo, responsabilidade do Estado Português, a troco de nenhuma verba do Orçamento de Estado». A Comissão Concelhia do Partido realça que argumentos contra ou a favor a decisão do município «deverão ser apresentados nos órgãos próprios e democraticamente eleitos e nunca através da destruição do bem público».


ESPOSENDE Quanto custa a saúde ao SNS?

O PCP realizou em Esposende, no dia 21, uma iniciativa pública sobre o estado da saúde no concelho, que intitulou ««Quanto custa a saúde ao SNS?». Participaram, entre outros, a deputada comunista eleita pelo círculo eleitoral de Braga, Carla Cruz, e Cepa Carneiro, eleito do PCP na Assembleia Municipal. Após a descrição pormenorizada de Cepa Carneiro dos serviços de saúde disponíveis no concelho de Esposende, Carla Cruz deu a conhecer a aprovação, na Assembleia da República, de um projecto de resolução apresentado pelo grupo parlamentar comunista propondo a construção de um novo hospital em Barcelos. O Hospital de Santa Maria Maior, lembrou, serve uma população superior a 150 mil habitantes e tem vindo a perder valências.


AÇORES Melhorar o aeroporto da Horta

A organização do PCP na Região Autónoma dos Açores valoriza a aprovação, na Assembleia da República, de um projecto de resolução do PCP que recomenda ao Governo a adopção de medidas visando a melhoria das condições de operacionalidade do aeroporto da Horta. Para os comunistas, cumpre agora ao Governo da República «desenvolver as medidas políticas que conduzam às obras necessárias e urgentes neste aeroporto», nomeadamente a construção de áreas de segurança de fim de pista, a reabilitação integral do pavimento da pista e a análise técnica tenho em vista a sua ampliação.