Ruptura na ferrovia

O PCP vai questionar o ministro do Planeamento e Infra-estruturas e o presidente da Comboios de Portugal (CP), convocados em audição na Assembleia da República, sobre o quadro geral de degradação da oferta e do serviço ferroviários, confrontando-os com casos concretos que entretanto vão sendo conhecidos.

«Os recentes casos relatados sobre problemas na operação da CP são tão só a evidência de uma situação que o PCP há muito tem denunciado», afirma o Partido, numa nota do seu Gabinete de Imprensa, divulgada dia 7. Na segunda-feira foi publicada em Diário da República a Resolução da AR, aprovada com base no projecto do PCP, no dia 15 de Junho, com os votos contra do CDS e a abstenção do PSD. No mesmo dia, 6 de Agosto, o Partido apresentou um requerimento dando conta da «situação insustentável da ferrovia nacional e os acontecimentos na Linha do Alentejo na ligação entre Casa Branca e Beja».




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: