«Hoje, a Grécia sai finalmente do programa da troika, mas não há nada para festejar.»

 

(Ana Sá Lopes,
Público, 20.8.18)

 

«A chamada "saída limpa" obriga os gregos a superavits orçamentais que poucos economistas consideram possíveis de atingir sem afundar ainda mais o país.»

Idem, ibidem

 

«Comboios sujos, grafitados, atrasados ou suprimidos em cima da hora faz parte do dia-a-dia.»

 

(Vera Cunha,
Público, 22.8.18)

 

«Esta banalização do medo, do ódio e do racismo a que o neoliberalismo também se dedica é terreno fértil para a ascensão de figuras como Trump, Salvini, Le Pen ou Bolsonaro.»

(Tiago Mota Saraiva
I, 20,8.18)

 

«O Fundo soberano da Noruega, o maior do mundo, ganhou 20 mil milhões de euros no trimestre com a aposta nas petrolíferas e em acções nos EUA.»

(Destaque,
Negócios, 22.8.18)

 

«O Infoentretenimento televisivo transformou o jornalismo em vídeos de acção com palavreado hiperbólico onde não basta mostrar o fogo e as pontes caídas, é quase preciso andar a cair com elas.»

 

(António Rodrigues,
I, 20.8.18)