Ryanair chega a acordo com sindicato de pilotos na Irlanda

A companhia aérea Ryanair chegou a acordo, dia 23, com o sindicato dos pilotos irlandeses, após uma maratona negocial que durou 22 horas.

Os termos do acordo, que não foram divulgados, deverão ser discutidos e aprovados pelos associados, num processo que poderá durar duas semanas.

A última paralisação dos pilotos irlandeses, realizada no passado dia 10, durante 24 horas, foi seguida nas bases da companhia de baixo custo na Holanda, Alemanha, Suécia e Bélgica.

O sindicato de pilotos irlandeses, que já realizou cinco greves desde o início de Julho, reivindica o aumento dos salários e a melhoria das condições de trabalho.

Noutros países, a principal reivindicação é a aplicação das leis laborais nacionais e não a irlandesa, nomeadamente ao pessoal de cabine, garantindo contratos de trabalho estáveis e o fim dos vínculos precários.

No final de Julho, uma greve do pessoal de cabine da transportadora aérea em Portugal, Espanha, Itália e Bélgica provocou o cancelamento de cerca de 600 voos, afectando cem mil passageiros.

Os sindicatos dos tripulantes vão reunir-se, dia 7 de Setembro, em Roma, num encontro a nível europeu, para efectuar balanço das greves e definir novas acções de luta.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: