PCP quer alargamento do passe social

O PCP está a promover um abaixo-assinado para que o «Passe Metropolitano Único Mais» seja alargado aos concelhos de Azambuja, Alenquer, Arruda dos Vinhos, Cadaval, Lourinhã, Sobral de Monte Agraço e Torres Vedras, que não pertencem à Área Metropolitana de Lisboa (AML).

Os utentes deixariam de ser «obrigados a pagar ao grupo Barraqueiro passes e tarifas com valores que chegam a ultrapassar as duas centenas de euros quando combinados com o Metro ou a Carris», esclarecem os comunistas, num documento distribuído às populações.

Recorde-se que o que está decidido – pelos 18 municípios da AML, pela Assembleia da República e pelo Governo –corresponderá a um passe metropolitano, a partir de Abril de 2019, com um custo de 40 euros e um passe municipal de 30 euros, mantendo-se apenas os títulos actuais com um custo inferior.

Porque «esta é uma oportunidade que não pode ser perdida», exige-se que as autarquias «façam valer os interesses dos utentes», acentua o PCP.

 



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: