Não é possível hoje compreender em todas as suas dimensões o capitalismo, as suas dinâmicas e os seus desenvolvimentos históricos sem a ferramenta teórica de ‘O Capital’ de Marx.”

(Agostinho Lopes,
O Jornal Económico, 25.01.19)

 

O Bloco rende-se àquilo a que Rosa Luxemburgo chamava ‘movimento’ em detrimento dos ‘fins’, que considerava a essência do reformismo, ou seja, o abandono da revolução, neste caso a favor de uma miríade de ‘causas’.”

(José Pacheco Pereira,
Público, 26.01.19)

 

Muitas pessoas [no Brasil] ficaram incomodadas com mais igualdade, com negros nas universidades, pobres nos aeroportos.”

(Fernando Haddad,
Expresso, 26.01.19)

 

A política [dos EUA] em relação à Venezuela, à semelhança do que acontece com outros países, é destrutiva.”

(Sergei Lavrov,
Jornal de Notícias, 26.01.19)

 

Ninguém vai submeter-nos, o tempo dos golpes de Estado terminou.”

(Nicolás Maduro,
Jornal de Notícias, 27.01.19)

 

Nestes tempos de descredibilização da atividade política e de corrosão dos pilares do regime democrático, o PCP, com os seus defeitos e virtudes, continua a surgir como baluarte da ética.”

(Rui Sá,
Jornal de Notícias, 28.01.19)

 

O que sublinhamos no parecer é que no período de 2008 a 2017, em termos líquidos, o custo para o erário publico [das transferências para a banca] foi superior a 16.700 milhões de euros.”

(Vítor Caldeira, presidente do Tribunal de Contas,
Negócios, 29.01.19)

 

Numa sociedade tão desigual, o primeiro handicap é mesmo ser pobre.”

(Paulo Baldaia,
Jornal de Notícias, 29.01.19)

 

Só 39 câmaras aceitam todas as competências no ano de estreia.”

(Título, ibidem)