Aconteu
Locomotiva deixa cair motor

A locomotiva de um comboio que fazia a ligação entre Campanhã, no Porto, e Valença perdeu o motor em Afife, aldeia vizinha de Vila Praia de Âncora. Foi na tarde de 1 de Fevereiro.

Atrasos e avarias são frequentes neste trajecto ferroviário, o que causa prejuízos ao quotidiano dos passageiros que têm de recorrer a este meio de transporte.

Os utentes dizem que a via e o material circulante, alugado aos espanhóis, estão envelhecidos e que a CP, mais uma dessas EPE (Empresa Pública Empresarial) que por aí pululam, não toma as medidas necessárias nem faz os investimentos requeridos.

Na origem do acidente terá estado, segundo a administração da CP, na fractura do veio que liga o motor à caixa de transmissão, causando o arranque de um dos apoios do motor.

E renovação da via e das composições está em curso, esperando-se que esteja concluída no primeiro semestre de 2010.


Sportinguistas campeãs europeias

As atletas leoninas venceram, no passado fim-de-semana, em Albufeira, a Taça dos Campeões Europeus de Atletismo, repetindo assim a proeza do ano passado. Este é o 30.º título europeu do Sporting na modalidade.

A queniana Francy Cherono, que foi a mais rápida na prova individual, deu um contributo de peso para a vitória colectiva, para a qual contribuíram também Sara Catarina Ribeiro (5.ª), Sara Moreira (6.ª), Jéssica Augusto (13.ª), Inês Monteiro (20.ª) e Carla Salomé Rocha (28.ª).

Nos lugares inferiores do pódio, posicionaram-se os conjuntos do Bilbao Atletismo Santutxo (Espanha) e do Podlasie Bialystok (Polónia).

Falando à Comunicação Social depois da prova, Sara Moreira, capitã do Sporting, disse da sua alegria por terem conseguido «revalidar um título inédito para o clube», decorrente «de um trabalho intenso efectuado ao longo dos anos».


Preço dos fármacos oncológicos dispara

A frenética corrida da indústria farmacêutica ao desenvolvimento de novos tratamentos contra o cancro está a assumir a forma de bolha – foi o que afirmou, embora por outras palavras, Tedros Ghebreyesusla, director-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), na 144.º reunião do Conselho Executivo da instituição.

Ainda que reconhecendo o progresso na área da oncologia, o OMS «conclui que é necessário que farmacêuticas e governos revejam todo o sistema de fixação de preços, de modo a evitar que os fármacos sejam cada vez mais difíceis de adquirir pelos doentes».

Um exemplo: enquanto mais de 80% das crianças com cancro dos países ricos conseguem a cura, a percentagem não vai além dos 10% quando se trata de filhos de pais de camadas sociais de baixos ou médios rendimentos.

A OMS está convencida de que esta desigualdade tenderá a agravar-se se os governos e laboratórios não acordarem novas políticas de preços, «já que as actuais não vão ao encontro dos objectivos políticos e económicos estabelecidos».


Os mamíferos marítimos gostam de plástico?

Mamíferos marítimos, entre golfinhos, focas e baleias, estudados pela Universidade de Exeter e pelo Laboratório Marinho de Playmouth (Inglaterra), apresentaram microplásticos no seus tubos digestivos.

«É chocante, mas não surpreendente, que todos os 50 animais estudados tenham ingerido microplásticos», declarou Sara Nelms, investigadora em ambas as instituições referidas.

Grande parte das partículas eram provenientes de fibras sintéticas, como roupas ou redes piscatórias, enquanto as outras seriam de embalagens de alimentos e garrafas de plástico.

Ainda segundo a cientista, não «sabemos quais os efeitos que os microplásticos, ou os químicos neles presentes, têm nos mamíferos marinhos», pelo que se «necessita de mais investigação para percebermos melhor os eventuais impactos na saúde dos animais».

Os cientistas não chegaram ainda a certezas neste domínio, a não ser a uma: temos de reduzir a quantidade de plásticos que lançamos nos rios e oceanos.


Pomar numa colectiva para ver

«Muitas vezes marquei encontro comigo próprio no ponto zero» é o título de uma exposição colectiva organizada pela curadora Marta Rema, que inclui desenhos que Júlio Pomar executou quando esteve detido na prisão do Forte de Caxias, em 1947. Inaugurado no passado dia 31, no Atelier-Museu Júlio Pomar, no n.º7 da rua Vale, em Lisboa, o certame prolonga-se até 14 de Abril.

Estão também representados os artistas Ana Pérez-Quiroga, Ana Pissarra, Cecília Costa, Fernando Calhau, Helena Almeida, João Pedro Vale & Nuno Alexandre Ferreira, João Maria de Gusmão e Pedro Paiva, Jorge Molder, Josefa d’Óbidos, Luísa Cunha, Paulo Lisboa, Pedro Vaz, Raúl Domingues, Ricardo Jacinto, Rui Chafes, Sandro Resende e Sara & André.



Resumo da Semana
Frases