Aconteu
Isozaki ganha Pritzker

O arquitecto japonês Arata Isozaki, de 87 anos, foi distinguido com o prémio Pritzker de 2019. O juri, composto maioritariamente por seus pares, entre os quais três anteriores vencedores do galardão, destaca que trabalho do nipónico «vai além do quadro de arquitectura e levanta questões que transcendem épocas e fronteiras», evidenciando um «profundo compromisso com a arte do espaço», um sentido vanguardista e de ruptura sem descurar a história, e uma «precisão e habilidade» expressas quer em «técnicas de construção» quer «na interpretação da localização e do contexto».

Arata Isozaki nasceu na ilha de Kyushu, no sul do arquipélago do Japão, e começou a dar nas vistas no período de reconstrução do país, arrasado após a Segunda Guerra Mundial. Ao longo de mais de 50 anos de trabalho, deixou a sua assinatura com dezenas de edifícios na Ásia, Europa e América.


«Verde e rosa» vence o carnaval

A escola de samba Mangueira triunfou no mais mediático carnaval do mundo, o do Rio de Janeiro. A «verde e rosa», como também é conhecida, levou ao sambódromo Marquês de Sapucaí um enredo em que conta a história do Brasil na perspectiva dos heróis populares, sublinhando o papel dos resistentes, sobretudo negros e índios. A vereadora Marielle Franco, assassinada em Março de 2018, foi também homenageada pela Mangueira.

A Mangueira é a segunda escola mais premiada no carnaval do Rio de Janeiro, considerada a maior festa ao livre do mundo e que este ano, de acordo com dados oficiais, terá envolvido mais de um milhão de foliões em toda a cidade e cerca de 17 milhões de euros de investimento directo.


Fernando Midões (1933-2019)

Fernando Midões, um dos mais consagrados críticos de teatro portugueses, faleceu a 10 de Março na Casa do Artista, onde residia. Tinha 86 anos. Natural de Lisboa, estudou Ciências Pedagógicas e Direito, mas foi como jornalista que se notabilizou. Trabalhou durante décadas na RTP, participando na histórica emissão de 25 de Abril de 1974 e dirigindo dezenas de programas, nomeadamente de Teatro para televisão.

Fundou o Grupo Cénico de Direito, onde foi actor e encenador. A carreira de crítico iniciou-a no jornal A Planície, colaborando mais tarde com o Diário Popular e o Diário de Notícias. Foi membro da Sociedade Portuguesa de Autores e da Associação Portuguesa de Críticos de Teatro. Em 2017, o seu espólio de críticas teatrais foi entregue ao Museu do Teatro, que o tem aberto a consulta.

Militante do PCP de 1974, esteve organizado no Sector Intelectual da ORL do PCP, integrando a célula da RTP. Nos últimos anos estava organizado em Oeiras. Foi membro da Comissão de Trabalhadores da RTP e membro do Sindicato dos Jornalistas.


Faleceu Mário Piçarra

O músico e historiador Mário Piçarra morreu no passado dia 2 de Março, aos 71 anos. Filho do cantor Luís Piçarra, notabilizou-se na música no Quarteto 1111, no Coro da Academia de Amadores de Música, sob a direcção de Fernando Lopes-Graça, e, sobretudo com o grupo Terra a Terra, com o qual prosseguiu um percurso de divulgação da música popular portuguesa e de temas originais próprios iniciado antes do 25 de Abril de 1974, quando editou o primeiro EP, no qual se incluíam ainda poemas de José Gomes Ferreira e António Gedeão.

Recentemente, Mário Piçarra lançou o seu último trabalho, intitulado «Claridade», com o qual colocou termo a um longo interregno musical.


Atletas portugueses no pódio

A comitiva portuguesa que participou nos Campeonatos Europeus de atletismo em pista coberta da Federação Internacional para Atletas com Deficiência Intelectual, arrecadou um total de 19 medalhas em três dias de competições (cinco de ouro, seis de prata e oito de bronze). Em destaque esteve Lenine Cunha, que ao conquistar um total de seis medalhas noutras tantas disciplinas (quatro de bronze e duas de prata) ultrapassou o impressionante registe de mais de 200 medalhas em toda a sua carreira desportiva.

Já na Taça do Mundo de ginástica acrobática que se realizou no fim-de-semana na cidade da Maia, Rita Ferreira e Ana Rita Teixeira superaram os pares femininos representantes da Rússia e dos Estados Unidos e alcançaram o ouro, medalha que conquistou igualmente o quarteto composto por Henrique Pinheiro, Henrique Silva, Frederico Silva e Miguel Silva.



Resumo da Semana
Frases