1120 – Catedral de Tui

No local onde se ergue a Catedral de Tui, ou mais propriamente a Catedral de Santa Maria da Assunção, na Galiza, existiram anteriormente outros templos, sendo o mais importante uma basílica paleocristã dos séculos V-VI. Situada no alto de uma colina rochosa sobre o rio Minho, frente à portuguesa Valença, a catedral, construída entre 1120 e 1180, assumiu-se desde o início como um edifício de carácter defensivo, num período em que as lutas fronteiriças faziam parte do quotidiano. De estilo românico, o templo-fortaleza apresenta no entanto abundantes elementos góticos resultantes de posteriores intervenções, desde logo na fachada principal, que é considerada o primeiro conjunto escultórico gótico da Península Ibérica. O pórtico, dedicado à mãe de Jesus, tem a singularidade de apresentar nos seus relevos uma invulgar imagem da Virgem reclinada numa cama com dossel, no momento de dar à luz. A beleza do interior – onde se nota um Altar da Semana Santa, quase o único conservado em Espanha – é completada pelo magnífico claustro da primeira metade do século XIII, onde repousam as mais antigas peças heráldicas da época visigósita. Dentro do claustro conserva-se a única sala capitular românica existente na Galiza e uma das maiores no seu género em Espanha.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: