«Quem vota na CDU sente que o seu voto nunca foi traído»
Dar mais força à CDU é dar mais força à luta por uma vida melhor

REFORÇO A Caravana CDU cumpriu no Domingo, 29, mais uma agenda repleta de iniciativas: Começou por Lisboa, passou pelo concelho de Santarém e finalizou o dia em Évora.

A jornada começou cedo com uma acção sobre «Acessibilidades para todos. Assegurar o acesso e o exercício de direitos das pessoas com deficiência». Jerónimo de Sousa viajou, de comboio suburbano, entre a estação da Amadora e a estação de Sete Rios, na companhia de dirigentes do PCP e do PEV, candidatos às próximas eleições e de algumas pessoas portadoras de deficiências motoras, incluindo a candidata Ana Sezudo.

No final da viagem houve uma sessão pública sobre o acesso e exercício dos direitos das pessoas com deficiência que contou com depoimentos de várias organizações, como a Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal, a Associação de Paralisia Cerebral de Lisboa e a Confederação Nacional dos Organismos de Deficientes.

Ana Sezudo lembrou que a luta da CDU pela acessibilidade aos transportes públicos é algo que já conta muitos anos. Jerónimo de Sousa, por sua vez, reiterou que a CDU é a força em que se pode continuar a confiar que desenvolverá uma acção consequente para a resolução destes problemas.

Centenas de apoiantes em Alpiarça dão mais força à CDU

Depois da iniciativa da manhã, a CDU rumou para Norte, em direcção a Santarém para um almoço no concelho de Alpiarça com mais de 700 apoiantes e que contou com a presença do Secretário-geral do PCP e dos vários candidatos para as eleições legislativas.

«Temos uma grande lista e um grande colectivo. Temos calcorreado todos os cantos do distrito e falado com todas as pessoas, ouvindo-as e mostrando-lhes a importância do voto na CDU», começou por dizer António Filipe, o primeiro a intervir após o almoço. «O distrito de Santarém elege nove deputados. Merecíamos eleger 14 – todos os candidatos desta lista da CDU», sublinhou o cabeça de lista da coligação PCP-PEV, acrescentando que quem está com a CDU não pretende subir na vida, mas sim mostrar militância, convicção e amor a uma causa e ao País.

Jerónimo de Sousa lançou um alerta aos que ouviam: «Desenganem-se se pensarem que o PS mudou. O PS não mudou. O que mudou foi a conjuntura e a correlação de forças na Assembleia da República para a qual a CDU contribuiu positivamente».

CDU avança para reforço eleitoral em Évora

Depois das energias e alentos recarregados em Alpiarça, Jerónimo de Sousa partiu de novo, desta vez para o Alentejo, para o distrito de Évora, onde o final de tarde ficou marcado pela iniciativa da CDU que lotou a sala do Teatro Garcia Resende, no centro da cidade.

Depois de João Simas, mandatário distrital da CDU, e de Matilde Silva, da Juventude CDU, Tiago Aldeias, membro da Comissão Sxecutiva do PEV, salientou que o desenvolvimento social do País está também dependente da justiça ambiental, pela qual o PEV luta há mais de 30 anos.

João Oliveira, cabeça-de-lista por Évora e deputado na Assembleia da República, reforçou o compromisso dos candidatos da CDU para com o povo e os trabalhadores eborenses: «Dêem mais força à CDU e cá estaremos com mais força para dar cumprimento aos nossos compromissos e propostas».

«Temos andado pelo país de Norte a Sul, e deixem-me que vos diga que a CDU está a crescer e a reforçar-se», afirmou, por sua vez, Jerónimo de Sousa, que deixou outra nota positiva e de forte confiança: «A CDU é hoje para muitos portugueses a única força que assegura a vida do povo e do nosso País».

O Secretário-geral comunista acabou, lembrando ainda que nestes últimos quatro anos «tudo o que foi bom para o povo e os trabalhadores do País, tem uma marca do PCP e do PEV».




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: