Aconteu
Mil milhões de pessoas sem habitação condigna

Mais de mil milhões de pessoas vivem sem habitação condigna, muitos sem abrigo permanente. O alerta foi deixado na passada semana pelo presidente da União Internacional dos Arquitectos (UIA), Thomas Vonier, numa mensagem sobre o Dia Mundial da Arquitectura, que se assinalou esta segunda-feira, 7.

«Milhões de seres humanos não têm abrigo permanente, enquanto refugiados ou deslocados em consequência de conflitos e/ou calamidades», lembra em missiva divulgada dia 3 o responsável pela UIA, a propósito da efeméride comemorada este ano sob a consigna «Arquitectura – Habitação para Todos».

«Não é apenas um slogan. É um dever, uma exigência e um compromisso», salienta-se no texto, onde os arquitectos de todo o mundo são ainda desafiados a contribuir para «combater o aumento dos custos da habitação através de políticas inovadoras, novas soluções no desenho, e uma procura incansável por um equilíbrio social e económico».


Luísa Costa Gomes vence prémio literário

O Prémio de Novela e Romance Urbano Tavares Rodrigues, criado pela Federação Nacional dos Professores (Fenprof), foi atribuído à escritora Luísa Costa Gomes pelo romance «Florinhas de Soror Nada».

Em comunicado divulgado dia 5, Dia Nacional do Professor, a Fenprof anunciou a decisão do júri, aprovada por unanimidade, expressando a sua «satisfação» por Luísa Costa Gomes se juntar a «nomes cimeiros» da literatura portuguesa contemporânea na área da ficção com o seu «belíssimo romance», publicado pela D. Quixote em 2018.

Na nota realça-se o «extremo rigor da sua construção e da linguagem, cujo poder de inventiva e contágio, a par de personagens intensas e do entrecho, desmontam os lugares comuns concernentes às relações entre a fé e o conhecimento, ao feminismo estereotipado e à vacuidade manipuladora do chamado politicamente correto».


«Música em Cerromaior»

Arrancou sexta-feira, 4, no concelho de Santiago do Cacém, prolongando-se até Dezembro, o ciclo de concertos «Música em Cerromaior».

Apostando nos sons de orquestra e coral, esta temporada de música inclui quatro concertos, em Vila Nova de Santo André e Santiago do Cacém, «desde a música de câmara aos formatos de orquestra», percorrendo vários períodos e compositores.

Promovido pela autarquia e com entradas gratuitas, o evento é inspirado no romance «Cerromaior», do escritor Manuel da Fonseca, natural daquele concelho do Litoral Alentejano.


Novas gravuras rupestres junto ao rio Zêzere, no Fundão

Um novo grupo de gravuras rupestres foi descoberto no Poço do Caldeirão, junto ao rio Zêzere, na freguesia da Barroca, concelho do Fundão. A notícia foi dada pela Lusa, dia 3, a partir de informações prestadas pelo director do Museu Arqueológico local, Pedro Salvado.

«Estamos a falar de um conjunto de novas gravuras que representam a cabeça de um cavalo, um caprino e figuras geométricas, e que estão enquadradas num complexo gráfico que remonta à pré-história. Aparentemente, são do período do Paleolítico Superior, mas esse estudo terá de ser aprofundado», referiu aquele responsável.

A sua identificação foi efectuada por uma equipa do Museu Arqueológico Municipal José Alves Monteiro, no âmbito de trabalhos de monitorização, encontrando-se na mesma área onde, em 2003, foram descobertas outras gravuras, tudo a confirmar a importância daquele lugar arqueológico.


Caravela Vera Cruz aporta a Sevilha

A caravela portuguesa Vera Cruz aportou ao porto de Sevilha na sexta-feira, 4, depois de uma viagem de quatro dias e três noites, para celebrar e divulgar em Espanha os 500 anos da circum-navegação de Fernão de Magalhães e Sebastián Elcano.

Esta viagem da Vera Cruz a Sevilha, que partiu de Setúbal levando a bordo 21 tripulantes e dois cães, insere-se nas celebrações dos 500 anos da primeira circum-navegação, envolvendo, entre outras entidades, a autarquia de Sevilha, a Universidade de Évora, a Direcção-Regional de Cultura do Alentejo e a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve.



Resumo da Semana
Frases