Breves
AVEIRO
Balanço negativo

Numa análise aos últimos dois anos de gestão autárquica em Aveiro, a Comissão Concelhia do PCP dá nota claramente negativa ao executivo PSD/CDS. A contribuir para tal, detalha a direcção comunista local, está a construção de um parque subterrâneo no coração da cidade, que para além de já ter derrapado em cerca de dois milhões de euros, só vai «de encontro ao mercado especulativo e a interesses privados, sendo naturalmente contrária ao que são os interesses da população de Aveiro e os interesses do concelho, numa perspectiva ambiental, paisagística, social e financeira».

A merecer destaque pela negativa, também, «os projectos para a Avenida Lourenço Peixinho e a ciclovia da estação à universidade, que foram concebidos à margem das necessidades dos aveirenses e do comércio local», ao que acresce a «degradação de serviços públicos com vista à sua concessão a privados, como é o caso da gestão de resíduos sólidos urbanos, agora nas mãos da Veolia, ou o caso dos transportes, agora nas mãos da AveiroBus, da multinacional Transdev».

A alienação de imóveis municipais é outra medida que revela «a natureza especulativa deste executivo, que ignorando o grave problema da habitação em Aveiro e a existência de um programa de apoios da Administração Central, decidiu agir como um investidor privado», detalha-se.


AÇORES
PCP divulga propostas

No final de uma jornada de três dias de visitas e contactos ao Corvo, o PCP apresentou três propostas para a melhoria das condições de vida populares e o desenvolvimento e coesão regional, designadamente a necessidade de garantir a chegada regular de víveres, sobretudo produtos frescos, à ilha; a criação de uma entidade gestora para a concretização do projeto Ecomuseu, que está a ser desenvolvido para a parte antiga da vila; criar as condições para o aproveitamento do potencial de energias renováveis com o objectivo de tornar o Corvo menos dependente dos combustíveis fósseis.


VILA DO CONDE
Defender a reserva de Mindelo

Uma delegação do PCP composta pela deputada Diana Ferreira e por membros da direcções regional e concelhia do Partido participou, domingo, num protesto em defesa da Paisagem Protegida do Litoral Norte de Vila do Conde e Reserva Ornitológica de Mindelo. Em causa está a preservação do habitat e da biodiversidade, colocada em causa pelo projecto Naturconde, com o qual, acusam os promotores da iniciativa, a Câmara Municipal de Vila do Conde visa transformar o espaço protegido num parque de Lazer, «sem diálogo nem discussão pública».