Breves
Açores

Entrar em greve, contra os cortes salariais, foi uma hipótese admitida pelos trabalhadores da Electricidade dos Açores (EDA), num plenário que teve lugar segunda-feira em S. Miguel. O coordenador regional do Sindicato das Indústrias Eléctricas do Sul e Ilhas explicou à agência Lusa que o descontentamento tem por base a ideia de que a EDA não devia ser abrangida pelas medidas impostas no OE ao pessoal da Administração Pública e do sector empresarial do Estado. José Arsénio Sousa disse que o sindicato vai reunir com os trabalhadores da eléctrica açoriana nas restantes ilhas, para depois decidir as formas de luta a adoptar.


<i>Movijovem</i>

O despedimento colectivo de 17 trabalhadores da Movijovem (Pousadas da Juventude) apresenta «uma fundamentação muito manhosa», acusou no dia 13 o Sindicato da Hotelaria do Sul, lembrando as «responsabilidades sociais» daquela «cooperativa» ligada ao Instituto Português da Juventude, tutelado pelo secretário de Estado da Juventude e do Desporto.


Panasqueira

Mais 50 euros em todos os salários é o aumento reclamado pelos trabalhadores da Mina da Panasqueira. No dia 12, aprovaram por unanimidade uma proposta reivindicativa, enviada no dia seguinte à administração da Sojitz Beralt Tin & Wolfram, propondo que as negociações se iniciem no dia 28, às 10 horas.


Bingos

Vão permanecer nas salas de jogo encerradas, como têm feito até agora, os trabalhadores dos bingos Olímpia e Brasília, no Porto, que anteontem se deslocaram a Lisboa. Francisco Figueiredo, do Sindicato da Hotelaria do Norte, disse à agência Lusa que numa reunião onde trabalhadores e sindicato exigiram a reabertura imediata das duas salas, a Secretaria de Estado do Turismo apenas disse que «de momento, estava a trabalhar com a comissão de jogos numa solução a curto prazo». Ora, «isto foi uma resposta que já nos tinha sido dada antes». Enquanto os representantes reuniam, meia centena de trabalhadores protestavam na Praça Luís de Camões.