Breves
Estacionamento gratuito

A Câmara do Seixal quer assumir a gestão dos parques de estacionamento das quatro estações de comboio da Fertagus no concelho para torná-los gratuitos para os utentes. Esta informação foi anunciada na passada semana, em reunião de Câmara, pelo vereador Joaquim Santos, que teceu duras críticas à concessionária e aos governos do PS e do PSD: «Esta concessão foi um cozinhado do PS e do PSD, e o risco foi desde sempre para o Estado, nunca para a concessionária».

O Estado, argumentou, «devia ter aproveitado a renegociação da concessão [aprovada no final de 2010] para resolver os problemas dos utentes». «É inadmissível que o comboio da Fertagus não esteja integrado no passe social» e «não faz sentido que a população da Margem Sul pague duas a três vezes mais do que a população da Margem Norte para se deslocal a Lisboa», sustentou o eleito do PCP.


Saúde em crise

O Partido Ecologista «Os Verdes» entregou, há dias, uma pergunta em que questiona o Governo sobre o acesso a cuidados de saúde no Vimioso, distrito de Bragança, onde, no dia 1 de Fevereiro, o Ministério da Saúde mandou encerrar o SAP entre as 22 e as 8 horas, e só reabrindo às 9 horas no fim-de-semana.

Mais a Sul, no dia 24, a Comissão de Utentes do Centro de Saúde de Grândola acompanhou o debate, na Assembleia da República, onde foi apreciada uma petição contestando o encerramento do SAP 24 horas, o fecho do posto médico do Canal Caveira e as suas consequências nas crescentes dificuldades vividas pela população de Grândola no acesso aos cuidados de saúde.


Regeneração urbana

A Câmara de Alcochete apresentou, na passada semana, as 18 acções de regeneração urbana que estão envolvidas na candidatura ao QREN, no valor de 6,3 milhões. Um dos projectos desta candidatura é a requalificação da Avenida D. Manuel I – que em terra estará a cargo da autarquia e na parte marítima será da responsabilidade da APL – que prevê um avanço da muralha de 15 metros sobre o rio.

Para além de outras iniciativas, como a requalificação de ruas, a aquisição de uma nova embarcação tradicional ou a modernização de equipamentos, outras das intervenções mais relevantes será a requalificação do miradouro Amália Rodrigues.

Luís Franco, presidente da Câmara Municipal, salientou que o objectivo das intervenções passa pela requalificação de toda a frente ribeirinha. «Ela tem sido requalificada troço a troço e o objectivo é ter a frente toda requalificada, do Sítio das Hortas ao Cais do Samouco», disse, prometendo que grande parte das intervenções irá entrar em obra ainda durante o ano de 2011 e estará concluída até Janeiro de 2013.


Desemprego vai aumentar!

A Comissão de Utentes Contra as Portagens nas Autoestradas A25, A24 e A23 realizou, sexta-feira, em Penalva do Castelo, uma recolha de assinaturas contra a cobrança de tarifas naquelas vias, actualmente sem custos para o utilizador.

Só naquele dia foram recolhidas mais de duas centenas de assinaturas. «Vê-se que a população está muito revoltada e assinam pessoas de todos os quadrantes políticos», afirmou, em declarações à Lusa, António Vilarigues, da comissão de utentes, que alertou para a possibilidade de pequenas empresas do interior poderem fechar com a introdução de portagens nas SCUT. «Se as condições vierem a ser alteradas, muitas pequenas empresas vão ressentir-se dos gastos com as portagens. Muitas empresas vão fechar portas e o desemprego vai aumentar», alertou.