Transporte de doentes
Governo tem de recuar

Image 6859

O PCP viu aprovado pelo Parlamento o seu projecto de resolução que insta o Governo a revogar a medida por este tomadas no sentido de restringir os apoios ao transporte de doentes. Diplomas em sentido idêntico apresentados pelas restantes bancadas da oposição foram igualmente aprovados. Para o Grupo Parlamentar do PCP, o primeiro a denunciar a situação, ao Governo não resta agora outra alternativa que não seja a de corrigir a grave injustiça que afecta os milhares de portugueses que, de um momento para o outro, se viram inibidos de aceder a cuidados de saúde pelo simples facto de não terem dinheiro para suportar os custos do transporte para um tratamento ou uma consulta.

Vários foram aliás os casos chegados ao conhecimento da bancada comunista de pessoas nesta situação, como referiu no debate a deputada comunista Paula Santos, inconformada com as «consequências dramáticas» de uma medida tão «profundamente injusta e desumana» como é esta na saúde dos portugueses. Motivada apenas, criticou, por razões de natureza economicista, pelo propósito de reduzir custos com a saúde, transferindo-os para os utentes.

Importante no diploma do PCP é também o ponto que recomenda ao Governo que cumpra o contrato firmado com a Liga dos Bombeiros Portugueses em matéria de transporte de doentes em ambulância.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: