- Edição Nº1947  -  24-3-2011

Governo prejudica alentejanos

Os presidentes de Câmara do distrito de Beja, eleitos pelo PCP, manifestaram-se, na semana passada, contra os «cortes orçamentais do Governo nos últimos anos» (em 2011 mais de nove milhões no distrito), que «estão a afectar muito seriamente a vida dos municípios, das instituições e das populações em cada concelho».

Em nota de imprensa, os autarcas criticam, de igual forma, a postura dos eleitos do PS que inviabilizaram a realização de um congresso ou de outras formas de reacção e luta. «São as populações, designadamente os mais carenciados, os trabalhadores das autarquias e o movimento associativo que sofrem com algumas inevitáveis reduções nos apoios concedidos», denunciam os comunistas, que manifestam toda a «solidariedade aos utentes e doentes, pagadores e utilizadores do Serviço Nacional de Saúde, que acabaram de perder o apoio e credenciais para se deslocarem às consultas externas de que necessitam, situações que assumem verdadeiros dramas para muitas pessoas, designadamente os idosos». Com estas medidas serão ainda encerradas escolas no distrito.