Breves
Bingos

No Porto, os trabalhadores dos bingos Olímpia e Brasília decidiram, dia 15, suspender o protesto que tinham marcado para junto do Governo Civil, depois de os concursos para a exploração dos estabelecimentos terem sido finalmente publicados, em Diário da República. A abertura do concurso «deveu-se essencialmente à empenhada luta dos trabalhadores e do seu sindicato», salientou o dirigente do Sindicato dos Trabalhadores da Hotelaria e Turismo do Norte, Francisco Figueiredo, em declarações à Lusa, lamentando que o Governo não tenha optado pelo ajuste directo que já teria garantido a concessão das salas.


CCD

A suspensão de pagamentos aos Centros de Cultura e Desporto da Segurança Social foram o motivo das concentrações dos trabalhadores daqueles centros, diante do Ministério do Trabalho, no dia 14 e anteontem, promovidos pelo Sindicato dos Trabalhadores da Função Pública do Sul e Ilhas. Com aquela suspensão estão em risco 400 postos de trabalho, alertou o sindicato, num comunicado.




Sem salários

Quase dez mil trabalhadores dos sector da construção, em pequenas e médias empresas, estão com salários em atraso, revelou à Lusa, dia 13, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias da Construção, Albano Ribeiro. Contestando a suspensão das obras públicas, o dirigente sindical considerou que uma aposta na requalificação urbana poderia criar 50 mil postos de trabalho, a médio prazo.


Açores

Mais 7,5 por cento, em vez dos actuais cinco. É o que a União dos sindicatos de Angra do Heroísmo reivindica para a actualização do salário mínimo nacional na R. A. dos Açores. Com este objectivo, a USAH/CGTP-IN está a promover um abaixo-assinado, dirigido ao parlamento regional, para que a remuneração mínima seja elevada de 509,25 euros para 521 euros. Em conferência de imprensa, o dirigente sindical, Vítor Silva, lembrou, dia 15, dados de 2009 que revelaram haver «50 mil açorianos a viver com menos de 400 euros por mês, e mais de 31 mil famílias com 540 euros mensais».