Breves
Médicos protestam a Leste

Cerca de um terço dos estabelecimentos hospitalares da República Checa paralisaram simbolicamente, dia 20, durante meia hora, num protesto contra os cortes orçamentais no sector da saúde, que foi seguido em mais três países do Leste da Europa.

No mesmo dia, na Hungria, cerca de dez mil médicos e outros profissionais cumpriram igualmente uma paragem de meia hora. Na Polónia, dezenas de médicos manifestaram o seu descontentamento frente ao Ministério da tutela, enquanto na Eslováquia, médicos, enfermeiros e auxiliares realizaram acções em várias cidades contra a degradação das condições de trabalho.

Segundo o sítio da Rádio Praga, as estruturas sindicais afirmam-se dispostas a repetir esta experiência de greve transfronteiriça.

Pobreza infantil aumenta em Espanha

A pobreza infantil aumentou 45 por cento desde o início de 2007, reflectindo-se na multiplicação de casos de malnutrição, abandono escolar e dificuldades no acesso à saúde.

Esta é a conclusão do estudo «O impacto da crise nas famílias e na infância entre 2007 e 2009», realizado pelo Observatório Social de Espanha e pela Universidade Pompeu Fabra, que foi apresentado, dia 20, em Barcelona.

Embora já com dados alarmantes, os autores do estudo não duvidam de que a situação continuou a agravar-se no período subsequente, à medida que se acentuaram cortes nas despesas sociais. «Os que eram pobres, hoje são muito mais pobres», referiu Sebastià Sarasa, um dos autores do trabalho.

Partido de Berlusconi afunda-se

O Partido do Povo da Liberdade, de Sílvio Berlusconi, conta apenas com 15,1 por cento das intenções de voto, enquanto o seu aliado Liga do Norte se fica pelos 6,2 por cento, segundo uma sondagem SWG.

O inquérito dá a vitória ao Partido Democrático, com 26,7 por cento, seguido do movimento «5 Estrelas», com 21 por cento dos votos. A Itália celebrará eleições no início do próximo ano.