Contem connosco no que for bom para o povo
Jerónimo de Sousa em Condeixa-a-Nova
Compromisso inabalável do PCP

Mais de uma centena de militantes e amigos do PCP participaram no jantar-convívio concelhio em Condeixa-a-Nova e ouviram o Secretário-geral do Partido relembrar que os comunistas honram a palavra dada, antes de mais aos trabalhadores e ao povo.

Na iniciativa realizada sábado, 20, Jerónimo de Sousa recebeu das mãos da eleita na Assembleia Municipal pelas listas da CDU o livro do Movimento pela Classificação de Conímbriga a Património Mundial da UNESCO. Anabela Sotaia foi a primeira a intervir e sublinhou que foi por proposta da CDU que se desencadeou o processo de candidatura como elemento da intervenção em defesa do património histórico e na luta pela sua valorização.

O Secretário-geral do Partido, por seu lado, face à presença de tantos membros e amigos do PCP, valorizou o esforço da organização e dos militantes para reforçar o colectivo, a sua intervenção e ligação à vida.

Já na abordagem da situação política, o dirigente comunista salientou, entre outros aspectos – como a chantagem e a ingerência do BCE e da UE em matérias de soberania ou a situação provocada pela vaga de incêndios –, o futuro Orçamento do Estado e a solidez do vínculo do PCP à actual solução governativa.

São conhecidas as limitações do actual Governo do PS, e conhecidos são também o ganhos alcançados com a sua viabilização e com a contribuição do PCP em vários domínios. Pese esses facto, os avanços são insuficientes, recordou Jerónimo de Sousa, exemplificando com a situação dos reformados que viram a sua reforma descongelada mas não tiveram aumentos. «Esta é uma batalha importante a travar por nós», assegurou.

Garantindo o empenho dos comunistas em contribuir positivamente para o Orçamento do Estado de 2017, Jerónimo de Sousa explicou, não obstante, a linha mestra que conduz a intervenção do PCP em matéria orçamental e de apoio parlamentar ao Governo: serão tanto mais duradouros quanto correspondam aos anseios, às necessidades e aos direitos dos trabalhadores e do povo. Isto porque, insistiu, «o primeiro e principal compromisso [do PCP] é com o povo português, e nessa medida, «contem connosco no que for bom para o povo, não contem connosco naquilo que for negativo».

 



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: