TVDE precisa de regulamentação

A convenção colectiva de trabalho aplicável ao transporte ligeiro de passageiros deve ser extensível a todos os trabalhadores motoristas que laboram neste sector, nas suas diferentes vertentes, como o táxi clássico, os tuc-tuc e o TVDE (transporte individual e remunerado de passageiros em veículos descaracterizados a partir de plataforma electrónica).

Esta posição de princípio foi defendida numa reunião na DGERT (Ministério do Trabalho), no dia 1, pelo Sindicato dos Transportes Rodoviários e Urbanos de Portugal. O STRUP revelou que também participou nessa reunião um trabalhador motorista.

Uma resposta a esta proposta deverá ser dada pelos responsáveis daquela direcção-geral no início de Outubro.

Uma vez que «os problemas do sector não se esgotam na convenção colectiva», o sindicato da Fectrans/CGTP-IN pretende constituir um grupo de trabalho, com trabalhadores do TVDE, para fazer um levantamento da situação e elaborar um caderno com as situações que seja necessário corrigir, partindo depois para reuniões com os grupos parlamentares e «todas as entidades com responsabilidade nesta actividade».

Reunião dia 29

No seguimento de uma primeira reunião, em Julho, o sindicato decidiu promover um encontro, aberto a todos os motoristas TVDE, no dia 29, às 15 horas, na sua sede (Av. Álvares Cabral, 15-21, em Lisboa), solicitando informação prévia sobre a intenção de participação, a fim de garantir um espaço com respeito pelas condições sanitárias.

 



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: