Apoios em crescendo fortalecem confiança

À medida que se aproxima a data das eleições e se desenvolve a campanha de esclarecimento e mobilização, somam-se os apoios à candidatura de João Ferreira: depois de mais de 170 antigos presos políticos, de 400 membros de organizações representativas dos trabalhadores, de uma centena de trabalhadores das grandes superfícies comerciais e de mais de 250 enfermeiros, foi a vez das mulheres – e logo 1200 – manifestarem o seu apoio à candidatura que mais firmemente pugna pela igualdade na lei e na vida, consagrada aliás na Constituição da República Portuguesa.

São mulheres de diversas idades e profissões, que intervêm em diferentes domínios da vida económica, social, política, cultural e desportiva, que estão conscientes do compromisso desta candidatura com o aprofundamento da democracia, com a igualdade, na lei e na vida, cumprindo a Constituição da República Portuguesa, refere-se em nota da candidatura, tornada pública no dia 8.

Dias depois, a 10, foi tornado público o apoio de mais de 350 professores e educadores. O candidato devolve o apoio, garantindo ser fundamental, num momento tão particular como o que atravessamos, reconhecer e valorizar o «papel indispensável destes homens e mulheres, que continuam na linha da frente e diariamente constroem a escola pública».

Já no dia 7, numa sessão com representantes dos trabalhadores, João Ferreira recebera o apoio de dirigentes sindicais do distrito de Santarém: homens, mulheres e jovens de diversos sectores – comércio e serviços, administração local, transportes. Nessa ocasião, os sindicalistas denunciaram as dificuldades que os trabalhadores enfrentam na região, como aliás no País, que vão dos baixos salários e da precariedade à falta de condições de segurança sanitária, passando pelos crescentes obstáculos à compatibilização da vida familiar com o desempenho da profissão.

Também na visita à Imprensa Nacional – Casa da Moeda, João Ferreira recebeu o apoio de muitos trabalhadores desta importante empresa pública.

 

  • 1200 mulheres

  • 250 enfermeiros

  • mais de 100 trabalhadores de grandes superfícies

  • 400 membros de ORT

  • 170 antigos presos políticos

  • 350 professores e educadores



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: