O PME de estimação

Margarida Botelho
No tempo do fascismo, eram conhecidas várias histórias de piedosas senhoras de vidas confortáveis que tinham o seu próprio pobrezinho de estimação, a quem davam roupa e comida de forma mais ou menos regular. Eram em geral senhoras de bem com a situação e o regime, a quem...

O artigo completo está disponível na edição impressa ou por assinatura on-line



Já é assinante ou comprou o Avante! esta semana?
Inicie sessão




Mais artigos de: Opinião

Solidariedade sim! Ingerência não!

Moçambique e o seu povo estão a ser vítimas de uma acção de agressão, que tem vindo a ser incrementada no Nordeste do país. Uma agressão que está a ser fomentada desde o exterior, que esconde interesses obscuros, protagonizada por grupos armados, responsáveis por uma bárbara e cruel acção terrorista. Esta agressão, os...

A liberdade de se ser dono disto tudo

Se há facto a assinalar nas comemorações do 25 de Abril deste ano é a força dos seus valores e projecto, profundamente enraizados na vida do nosso Povo e que, mesmo perante os sucessivos confinamentos, os «estados de emergência» ou as campanhas do medo, impulsionaram a vinda para a rua de milhares de pessoas em todo o...

Foram buscar lã…

A forma como uma certa imprensa trata recentemente a China e as privatizações, fez-me recordar um velho dito português «foram buscar lã, saíram tosquiados». Senão vejam: Titulava o Jornal de Negócios: «Chineses recuperaram 70% do investimento na EDP». Um escândalo, de facto. Que o artigo ilustra de forma ainda mais...

Vidas bloqueadas

Para além da agressão directa ou encapotada, da chantagem militar ou diplomática e da promoção de golpes de Estado ou revoluções coloridas, o imperialismo norte-americano recorre a outros instrumentos para tentar vergar – ou punir – países e povos que, pelas mais variadas razões, constituam um obstáculo aos seus...

Abril e Maio – um só combate

As comemorações do 25 de Abril são um momento importante para assinalar o significado desta data e afirmar os seus objectivos e valores. Nesse sentido, na passada quinta-feira, o PCP apelou a que todos os que se identificam com as conquistas e valores consagrados com o 25 de Abril se associassem e participassem nas comemorações populares que, um pouco por todo o País, estavam em preparação.