No Parque Peneda-Gerês
Salvar o Rio Homem
O PCP quer saber o que está a ser feito pelo Ministério do Ambiente para resolver o grave problema de poluição que atinge o Rio Homem. O que foi conhecido até há relativamente pouco tempo como um dos rios menos poluídos da Europa está, com efeito, hoje, a ser fustigado por focos poluidores desde praticamente a sua nascente, em pleno Parque Nacional da Peneda Gerês, até à sua foz, no rio Cávado.
O resultado é a degradação ambiental daquele curso de água, como sublinha, com preocupação, o deputado Honório Novo em requerimento dirigido ao Governo com o fim de saber sobre as medidas por aquele previstas no sentido de resolver tão grave situação, nomeadamente quanto à existência de um plano global de despoluição que recupere o Rio Homem.
A situação é de tal modo critica que as autoridades sanitárias proibiram a utilização daquelas águas para banhos, no passado Verão, lembra ainda o deputado comunista.
Preocupadas com a situação têm-se mostrado também as Câmaras Municipais de Amares, Terras de Bouro e Vila Verde, que já se mostraram disponíveis para intervir e levar a cabo medidas de combate à poluição. O problema, porém, como salienta Honório Novo, são as bem conhecidas dificuldades financeiras que os municípios atravessam e os elevados custos que acarreta um programa operacional de despoluição como aquele que o Rio Homem exige.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: