Trabalhadores da Sorefame caminham para S. Bento
Os trabalhadores da Bombardier/Sorefame percorreram a pé o caminho entre as instalações da fábrica, na Amadora, e a residência oficial do primeiro-ministro, em São Bento, na manhã de anteontem.
«Sorefame faz falta ao País. Encerramento é crime» lia-se numa faixa transportada pelos trabalhadores na cabeça do protesto. Com esta acção, os manifestantes pretendem a intervenção urgente do Governo para impedir o encerramento da unidade industrial. «Caso contrário, será responsável pelo crime que a Bombardier/Sorefame está a querer levar à prática», afirma a Comissão de Trabalhadores.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: