Demissões na PJ

O director da Polícia Judiciária (PJ) do Porto, Artur Oliveira, resignou, na semana passada, ao cargo que ocupava na sequência da detenção de dois familiares.
O pai e o irmão do ex-director daquela autoridade policial foram presos, pela PJ de Coimbra, por alegado envolvimento num desfalque aos cofres da Caixa de Crédito Agrícola de Mortágua, entidade bancária na qual o primeiro acumulava funções de gestão com a actividade particular de solicitador.
No seguimento desta demissão, o director nacional da PJ, Adelino Salvado, afastou igualmente dois dos adjuntos mais próximos de Artur Oliveira.
Teófilo Santiago e João Massano, que de acordo com a imprensa foram responsáveis pelo desenvolvimento da operação «Apito Dourado», apresentam um currículo de sucesso entre os quadros da PJ, tendo Teófilo Santiago recebido já a mais alta distinção daquela força.
João Massano trabalhava no âmbito das investigações a crimes económicos e de branqueamento de capitais.


Maria Eugénia Cunhal lança livro

Decorreu, na quinta-feira da semana passada, no Espaço Cultural do Centro de Trabalho do PCP Vitória, em Lisboa, a sessão de lançamento do novo livro de Maria Eugénia Cunhal intitulado «Relva Verde para Cláudio».
Na iniciativa, que contou com a presença da autora, coube a Manuel Gusmão apresentar a obra perante uma assistência de dezenas de camaradas e amigos que quiseram, desta forma, saudar a edição de um novo trabalho da jornalista e escritora.
«Relva Verde para Cláudio» reúne uma dezena de contos e é editado pela Escritor.
Entre as obras de Maria Eugénia Cunhal contam-se ainda, no campo da poesia, «Silêncio de Vidro», de 1962, «História de um Condenado à Morte», de 1983 e «As Mãos e o Gesto», publicado em 2000.


Petróleo revela crise

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) anunciou, quinta-feira da semana passada, um acréscimo na produção de crude em cerca de dois milhões de barris por dia.
Apesar deste aumento, ao qual se seguirá um outro estimado em pouco mais de meio milhão de barris, a capacidade de abastecimento não deverá alterar muito o preço do «ouro negro» nos mercados mundiais, fruto, sobretudo, da instabilidade e guerra na região do Médio Oriente, do baixo nível das reservas norte-americanas e da crescente procura daquele bem por parte das economias asiáticas emergentes, como a China ou a Índia.
Numa primeira reacção à medida, o preço da matéria-prima registou um ténue aumento, tendência que se inverteu ligeiramente mas que não se deve reflectir significativamente no optimismo e crescimento real das economias mundiais, ameaçadas por uma crise energética semelhante à ocorrida na década de setenta.


Rock chega ao fim

Depois de seis dias de concertos totalizando cerca de 80 horas de música, encerrou, no domingo, a edição de 2004 do Festival Rock in Rio.
O evento, amplamente propagandeado como o «maior do mundo», que tinha como lema «Por um Mundo Melhor» ficou, no entanto, aquém das expectativas projectadas pela organização.
Pelo Parque da Bela Vista, em Lisboa, pejado de publicidade e de bancas dos grandes patrocinadores, terão passado, de acordo com números da organização, cerca de 380 mil pessoas, bem longe dos 600 mil estimados à partida pelos promotores, que contavam com uma média de 100 mil visitantes diariamente.
Os dias de maior afluência foram o do encerramento, com o britânico Sting a ser responsável pelo grosso da mobilização, e a sexta-feira, 4 de Junho, dia dedicado aos amantes do Metal.
Para lá da música, o Rock in Rio ofereceu alguns debates, oficinas de expressão dramática, percussão e actividades radicais, mas nem estes atractivos levaram o público português a desembolsar os 53 euros que valiam o título de entrada diária no recinto.
Na base da pouca afluência terá estado a falta de condições económicas da maior parte das famílias, factor que, ainda assim, poderá não ser levado em linha de conta na já anunciada edição lisboeta de 2006.


Morreu Ronald Reagan

O ex-presidente norte-americano, Ronald Reagan, faleceu, sábado, aos 93 anos, após uma década em que se debateu com a doença de Alzheimer.
Reagan exerceu a presidência dos EUA entre 1981 e 1989, tendo formato com Margaret Tatcher e o Papa João Paulo II um tridente de combate feroz ao sistema socialista mundial e, com particular destaque, contra a União Soviética.
Ainda no campo da política externa, os mandatos de Reagan ficam marcados pelo escândalo da venda de armas ao Irão, pelo apoio às guerrilha talibã contra a República Popular afegã, pela invasão de Granada e pelo suporte dado aos «contra» na Nicarágua, entre muitas outras intervenções contra-revolucionárias na América Latina.
O político republicano foi, desde cedo, um fervoroso militante de direita, mesmo enquanto actor – carreira na qual se notabilizou nos filmes de série B – ao exercer a presidência do sindicato dos actores e responsabilizando-se por inúmeras denúncias e prisões de colegas no período da «caça às bruxas», na década de cinquenta.


Resumo da Semana