Comunistas, progressistas e democratas saúdam 17.º Congresso
Muitos povos, a mesma luta
Os três dias do 17.º Congresso do PCP foram acompanhados por mais de seis dezenas de delegações de partidos comunistas, progressistas e democráticos que não quiseram deixar de marcar presença e prestar activa solidariedade com as lutas do Partido e do povo português.
Para além dos que estiveram em Almada nos passados dias 26, 27 e 28 de Novembro, muitos outros enviaram saudações expressando confiança no PCP, na vitória do ideal comunista e na conjugação de esforços em torno da resistência à globalização capitalista e ao imperialismo belicísta norte-americano.
Dos partidos comunistas da Argentina, Áustria, Bangladesh, Bolívia, Canadá, Eslováquia, Israel, Nepal, Peru, Sri Lanka, Ucrânia, Uruguai e do Partido do Trabalho da Bélgica, Partido do Povo do Camboja, Aliança Vermelho Verde da Dinamarca, Partido Comunista dos Povos de Espanha, Aliança de Esquerda da Finlândia, Partido Progressista do Povo da Guiana, Sin Fein da Irlanda, Partido Popular Socialista do México, Partido do Povo Palestiniano e Chama Cha Mapinduzi da Tanzânia, chegaram mensagens de congratulação e votos de sucesso para a assembleia magna dos comunistas portugueses e os combates em curso.
Durante o Congresso, as intervenções dos delegados do PC da Venezuela, de Cuba e do delegado-geral da Palestina em Portugal deram voz a três importantes frentes da resistência popular, discursos que abaixo reproduzimos na integra.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: