Um processo de encontro, convergência e participação da cidadania
Fórum Social Português
«Um outro Portugal e um outro mundo são possíveis!»
Almada recebe, nos dias 13, 14 e 15 de Outubro, o Fórum Social Português. São três dias de conferências, oficinas, bancas, teatro e música que darão expressão à convicção de que o neoliberalismo, a guerra, a exploração e as discriminações não são inevitáveis.
O Fórum Social Português representa em Portugal um processo de encontro, convergência e participação da cidadania organizada e das pessoas independentemente da sua nacionalidade, que se revêem na Carta de Princípios do Fórum Social Mundial e a subscrevem.
Este espaço não pretende representar o conjunto da sociedade portuguesa, mas ampliar a voz dos muitos que condenam as políticas económicas, ambientais e culturais do neoliberalismo, a guerra, o sexismo, o racismo, a homofobia, a xenofobia, a pobreza, a exclusão social, a injustiça, os ataques ao ambiente, à liberdade de expressão, aos serviços públicos e às funções sociais do Estado.
Espaço de debate por excelência, das várias organizações e partidos, destaca-se a iniciativa do PCP que terá como tema «Processos de Luta e Construção de Alternativas. A Actualidade do Socialismo», que acontecerá sábado, às 20h00, no Auditório Fernando Lopes Graça.
De grande importância será também a conferência organizada pela JCP sob o tema «Processo de Bolonha: Destruição do Ensino Superior Público Português». Esta iniciativa desenrolar-se-á na Escola Básica D. Antónia da Costa, entre as 14h30 e as 17h00.
Durante os três dias, o participante do Fórum pode ainda encontrar um amplo programa cultural. No primeiro dia, sexta-feira, a centenária Academia Almadense irá acolher um espectáculo em que os valores da cultura, da paz e da solidariedade serão uma constante.
Amélia Muge, Filipa Pais, os Roncos do Diabo, as escolas de música da Sociedade Filarmónica União Artística Piedense (SFUAP), O Grupo de Teatro do Oprimido e a Companhia de Teatro de Almada preencherão o restante programa.
No domingo, às 15h30, irá acontecer um desfile de encerramento da Praça S. João Baptista ao Largo Gabriel Pedro.

Como chegar ao Fórum

É bastante fácil chegar ao Fórum Social Português. As actividades realizam-se no centro de Almada, em torno da Praça São João Baptista. O Fórum Romeu Correia, as escolas Emídio Navarro e D. António da Costa, o Extrenato Frei Luiz de Sousa e o Teatro Municipal de Almada localizam-se nas imediações desta praça.
De Lisboa, se vier de autocarro (TST), pode apanhar transporte na Praça de Espanha (152) e Areeiro (160), ambos com terminal na Praça São João Baptista. De Cacilhas, todos com paragem na Praça São João Baptista, os números dos autocarros são: 101, 102, 105, 111, 124, 125, 126, 127 e 128.
Se vier de comboio até ao Pragal, em direcção a Cacilhas, poderá encontrar os autocarros 111, 124, 125, 126, 127 e 128.
De automóvel, se vier de Lisboa, atravessando a Ponte 25 de Abril, terá que sair em Almada. Na rotunda do Centro Sul, seguir a placa que diz Almada. Se vier do Sul, fará o mesmo caminho sem atravessar a ponte.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: