Campo de Concentração do Tarrafal
inaugurado há setenta anos

A memória dos crimes continua viva

Inspirado na Itália e na Alemanha
Em Portugal houve fascismo!
Ao contrário do que muitos «historiadores» pretendem fazer crer, o «Estado Novo» não foi apenas um «regime autoritário conservador». Em Portugal houve fascismo, em muito semelhante aos regimes existentes na Itália de Mussolini e na Alemanha de Hitler.

A morte à espreita

Presos organizavam-se e comunicavam com o exterior
Quebrar o isolamento e resistir

Objectivo: exterminar!
O Campo da morte lenta
Criada em Abril de 1936, através do decreto n.º 25 539, a «Colónia Penal do Tarrafal» tinha como objectivo confesso «recolher os presos condenados a pena de desterro, pela prática de crimes políticos».

A «Frigideira» matava…
Para quebrar a vontade e a têmpera dos prisioneiros, os carcereiros aplicavam por nenhum motivo castigos severos na «Frigideira». A maioria dos presos não vergou, apesar dos pesados castigos. O comunista Gabriel Pedro passou, ao todo, 135 dias na famigerada cela. O relato que se segue descreve a «Frigideira»:

Último preso saiu em 1954
Uma vitória da luta

Heróis e mártires
Aqui ficam, por data de falecimento, os nomes dos mártires que faleceram no «Campo da Morte Lenta».

Entrevista com José Casanova,
membro da Comissão Política do PCP

«É indispensável <br>guardar a memória dos tempos sombrios»
Em entrevista ao Avante!, José Casanova, da Comissão Política do PCP, fala da necessidade de lembrar os crimes do fascismo e o papel dos comunistas na resistência. Considerando estar em curso uma grande operação de revisão da história, o dirigente comunista afirma que esta se integra na ofensiva mais geral do capitalismo e do imperialismo, que recorre a práticas antidemocráticas e fascizantes para impor o seu domínio.

Repor a verdade sobre o fascismo e a resistência!
<em>Dossier Tarrafal</em> apresentado ontem

PAICV quer museu no Tarrafal
Preservar a memória em Cabo Verde

<em>Sabes que existe una isla,<br> la isla de la Sal, <br>y Tarrafal en ella vierte sombra?</em>

Dia 29, no Alto de São João, em Lisboa
Homenagem aos tarrafalistas