Guarda
Linha férrea deve abrir
A Direcção da Organização Regional da Guarda do PCP lamenta a «atitude irresponsável» do Governo a propósito dos anúncios e desmentidos sobre a reabertura da linha-férrea entre o Pocinho e Barca D’Alva para fins turísticos. De facto, esta reabertura, anunciada pela ministra da Cultura no dia 26 de Janeiro, em Foz Côa, e logo aplaudida pelos autarcas do norte do distrito, seria imediatamente desmentida pelos ministérios das Obras Públicas e da Cultura. Desmentido tanto mais lamentável quanto é certo estarem em causa «fortes e justas aspirações da região», diz o PCP.
Aliás, o Grupo Parlamentar do PCP, quando da discussão do PIDDAC, propôs uma verba para a recuperação e reabertura desta linha – proposta rejeitada por PS, PSD e CDS-PP. Também as organizações concelhias de Figueira de Castelo Rodrigo e V. N. de Foz Côa, em Outubro passado, na altura da festa promovida pela Associación de Camino de Hierro, apoiaram esta reivindicação das populações e das autarquias dos dois lados da fronteira. Agora, é a DORG que vem a público reafirmar «o seu empenhamento nas acções políticas e institucionais para atingir aquele objectivo».


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: