A Bahia foi o Estado onde o PCdoB registou melhores resultados
Eleições municipais no Brasil
Resultados confirmam reforço dos comunistas
O Partido Comunista do Brasil (PCdoB) superou com êxito o desafio eleitoral autárquico de domingo passado, quadriplicando o número de prefeitos face a 2004, agora com 39, e aumentando em 122,7 por cento o total de vereadores, superando a barreira dos 600 eleitos nos executivos municipais.
Em entrevista ao portal vermelho, o presidente do PCdoB, Renato Rabelo, considerou que muito embora o partido tenha investido nestas eleições «como nunca», apresentando, pela primeira vez, «oito candidatos nas capitais [dos principais Estados brasileiros] e muitos candidatos a prefeito em cidades-pólo», regra geral, na altura de depositar o voto, os eleitores ainda optam pelos «candidatos à reeleição, ou dos partidos no governo».
Confirmada essa tendência, o líder dos comunistas brasileiros sublinhou também a justeza e «a importância das alianças, alianças amplas, inclusive para ter um tempo suficiente na televisão, porque as restrições legais hoje inibem os comícios».
Na competo geral, Rabelo deixou nas declarações oficiais ao sítio Internet do partido uma primeira avaliação muito positiva do sufrágio. Na cidade de Aracaju, capital do Estado de Sergipe, o PCdoB elege pela primeira vez um prefeito, Edvaldo Nogueira. O candidato «venceu com 51,7 por cento dos votos válidos e 30 pontos de vantagem sobre o segundo colocado», disse, prova de que a administração comunista é muito bem avaliada e de que são exactos os dados recentes que indicam esta cidade como «a capital com melhor qualidade de vida do Norte e Nordeste do país», continuou.
Em São Luís, capital do Estado do Maranhão, o deputado federal Flávio Dino segue para a segunda volta, a disputar no próximo dia 26 de Outubro. O resultado traduz uma grande campanha e uma grande vitória dos comunistas, uma vez que Dino «passou de 8% nas pesquisas para 34 por cento no resultado deste domingo; enquanto o seu adversário, o ex-governador João Castelo, que concorre pela quinta vez à prefeitura da cidade e nunca ganhou, escorregou de 56 por cento das intenções de voto para 43 por cento na apuração», explicou Renato Rabelo.
Vitória de grande significado também em Olinda, importante cidade do Estado de Pernambuco, onde o PCdoB detém a presidência desde 2000, agora ratificada com 56,4% dos votos válidos no candidato Renildo Calheiros.
No mesmo Estado, o Partido Comunista ganhou os sufrágios em Camaragibe, Goiana, e no vizinho da Bahia, que registou os melhores resultados a nível nacional, salienta-se a vitória em Juazeiro. Neste contexto, «o PCdoB começará a administrar cidades importantes do interior», comentou Rabelo.

Bons resultados

Para além destes municípios, Renato Rabelo destacou ainda da observação dos resultados preliminares a boa campanha de Manuela D'Ávila em Porto Alegre (15,3 por cento), para mais se se tiver em conta que concorria contra o actual prefeito, do PMDB, e contra a candidatura do PT, que governou a autarquia durante 16 anos, frisou; o prestígio granjeado por Jandira Feghali no Rio de Janeiro, onde funcionou o «voto útil» e a campanha mediática a favor de Fernando Gabeira; e em Belo Horizonte, com o PCdoB e Jô Moraes (8,8 por cento) a abrirem caminho ao desmascaramento da candidatura de Márcio Lacerda, do PSB, mas com Leonardo Quintão, do PMDB, a capitalizar o esforço.

Outras vitórias

As informações divulgadas durante o dia de segunda-feira pelo PCdoB revelam um crescimento e afirmação do partido a nível nacional, no quadro de uma consulta que mobilizou 130 milhões de eleitores e se destinou a a eleger os presidentes de câmara de 5563 cidades e vilas, isto para além de 52.137 vereadores.
No Estado do Ceará, por exemplo, a estrutura local comunista garantiu a presidência de cinco municípios: Maranguape (George Valentim), Crateús (Carlos Felipe), Jucás (Helânio) Facundo, Potengi (Samuel Alencar) e Graça (Augusta Brito).
Em aberto continua a conquista da capital, Fortaleza, onde os comunistas brasileiros apoiam a actual prefeita, Luzianne Lins (PT), mas garantiram desde já um lugar na autarquia para Eliana Gomes.
No Estado do Rio Grande do Sul, triunfos nas cidades de Ijuí, Novo Hamburgo, Passo Fundo, Caxias do Sul, Rio Grande e Cruz Alta, e no da Bahia, para além do supracitado caso da autarquia de Juazeiro, outras 17 juntam-se à lista concelhos geridos por eleitos comunistas, algo inédito desde a legalização do PCdoB, em 1985.
Acresce que os comunistas vão desempenhar um papel central na segunda volta das eleições para a câmara municipal da cidade de Salvador, onde surgem coligados com o PT, o PV e o PSB.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: