União Europeia e economia portuguesa
São por demais evidentes as consequências da integração de uma economia com estrutura produtiva frágil, como é ainda hoje a economia portuguesa, numa zona económica muito mais forte. Esse foi um erro dos decisores políticos do PS, PSD e CDS, apoiados nos grupos económicos e financeiros portugueses que viram na entrada de Portugal, primeiro na CEE e depois na União Europeia e na zona euro, a possibilidade de negócios com o acelerar das privatizações de sectores estratégicos, com as liberalizações, as taxas de juro mais baixas e os fundos estruturais que viriam apoiar a reconstrução de grupos monopolistas à custa da destruição rápida do sector empresarial do Estado e do que restava da reforma agrária e das políticas nacionais no âmbito do apoio à produção, incluindo na agricultura e nas pescas.

Loja certificada com «responsabilidade social»
Uma história de resistência no <i>Jumbo</i> de Gaia (*)
Vivemos num País em que foi conquistada a liberdade de expressão e o direito ao trabalho digno e honesto. Com profunda consternação, vamos descrever situações desumanas e até, se assim se pode dizer, de tortura física e psicológica aos trabalhadores do hipermercado Jumbo, no centro comercial Arrábida Shopping, em Vila Nova de Gaia.

Comunistas russos lutam contra a falsificação da História
Repor a verdade sobre o massacre de Kátine
Alertando para uma nova campanha anticomunista em torno do chamado «massacre de Kátine», o deputado do Partido Comunista da Federação Russa, Víktor Iliúkhine, numa intervenção na Duma feita na sessão de dia 12, e que aqui publicamos, exigiu o apuramento da verdade e o fim das falsificações da história da União Soviética.