Aconteu
Chomsky impedido de entrar em Israel

O professor de origem judaica Noam Chomsky foi impedido de entrar no país pelas autoridades israelitas. De acordo com declarações do intelectual norte-americano à comunicação social, a polícia de migração negou-lhe o acesso na ponte de Allenby, sob o rio Jordão, acção à qual se seguiu um extenso interrogatório.

Chomsky devia proferir duas palestras em Bir Zeit e no Instituto de Estudos Palestinianos de Ramallah.

O caso ocorre quando milhares de palestinianos assinalam a passagem do 62.º aniversário da Nakba, data em que Israel expulsou milhares de palestinianos dos seus territórios.


Taça vai para o Porto

O FC do Porto conquistou, domingo, a 15.ª Taça de Portugal, igualando desta forma o Sporting, após ter derrotado, por 2-1, o Desportivo de Chaves. No embate que encerrou oficialmente a época de 2009/2010, os «dragões» cedo chegaram a uma vantagem de dois golos, com os tentos de Guarin, aos 13, e de Falcão, aos 23 minutos, resultado com que se atingiu o intervalo. A segunda parte ficou marcada por um erro de Bruno Alves que permitiu a Clemente reduzir a desvantagem flaviense, aos 85 minutos de jogo.


Homenagem a Álvaro Brasileiro

Largas dezenas de pessoas participaram, domingo, em Alpiarça, numa cerimónia de homenagem a Álvaro Brasileiro, militante do PCP, «homem que, desde muito cedo, abraçou a causa dos trabalhadores, da liberdade e da democracia», falecido no dia 13 de Maio de 2009.

Esta iniciativa, promovida pela Federação das Associações de Reformados do Ribatejo, contou com as intervenções de Mário Pereira, presidente da Câmara Municipal, Aurélio Santos, presidente do Conselho Directivo da União de Resistentes Antifascistas Portugueses (URAP), e Octávio Augusto, da Comissão Politica do PCP, que fez um relato do que foi a intervenção de Álvaro Brasileiro, ao longo da sua vida, «em tudo o que eram lutas por melhores condições de vida e contra a ditadura fascista». «Foi ao longo da sua vida aquilo que um comunista deve ser. Um incansável lutador em defesa dos trabalhadores e das populações nas pequenas e grandes responsabilidades que assumiu. Fê-lo, como muitos outros, nos bons e nos maus momentos, sempre com a mesma convicção», valorizou Octávio Augusto, lembrando, por exemplo, que Álvaro Brasileira chegou a ser deputado do PCP na Assembleia da República, tendo presidido à Comissão de Agricultura.


Cavaco Silva promulga casamento de homossexuais

O Presidente da República, Cavaco Silva, anunciou, segunda-feira, numa declaração ao País, que promulgou o diploma que estende aos homossexuais o acesso ao casamento civil. O Código Civil português passa agora a definir o casamento como «o contrato celebrado entre duas pessoas que pretendem constituir família mediante uma plena comunhão de vida».


Desemprego exige mudança de políticas

A CGTP-IN exige o abandono das medidas anunciadas pelo Governo do PS e apoiadas pelo PSD, e sublinha que é necessário e urgente uma mudança de políticas que favoreçam o crescimento económico, apostem na dinamização do sector produtivo, criem mais e melhor emprego, reforcem a solidariedade com os desempregados, promovam o aumento do poder de compra dos trabalhadores e das suas famílias. Estas são as conclusões duma nota de imprensa em que a central sindical comenta os mais recentes dados do desemprego.

De acordo com os dados oficiais, são já mais de 592 mil os portugueses nesta condição (10,6 por cento), número que revela um aumento de mais de 96 mil entre o 1.º trimestre de 2009 e o 1.º trimestre de 2010. Se considerarmos os inactivos disponíveis e o subemprego visível, a percentagem de desempregados sobe para 12,9 por cento, atingindo 730 mil trabalhadores.

A CGTP-IN lembra ainda que o desemprego de longa duração cresceu 42 por cento no espaço de um ano, representando actualmente 51,5 por cento do total.

Acresce que o subsídio do desemprego está a baixar. Para além dos mais de 200 mil sem acesso àquela prestação, entre 2009 e 2010 o valor médio mensal do subsídio diminuiu sete euros na sequência da quebra dos salários e remunerações.

Quanto à precariedade, a Inter frisa que é um fenómeno que grassa incentivado pelas políticas atentatórias dos direitos dos trabalhadores. Mais de 100 mil postos de trabalho permanentes foram destruídos no período homólogo ao mesmo tempo que crescem os vínculos a prazo, o falso trabalho independente e outras forma formas de exploração (mais 56 mil entre o 1.º trimestre de 2009 e o 1.º trimestre de 2010), abrangendo 23 por cento dos trabalhadores.



Resumo da Semana
Frases