Estudantes contestam Berlusconi

Image 6143

Cerca de 200 mil estudantes manifestaram-se, dia 17, nas principais cidades italianas em protesto contra a reforma das universidades e os drásticos cortes decididos pelo governo de Silvio Berlusconi.

Segundo os organizadores, a União das Universidades e a Rede de Estudantes, tiveram lugar mais de uma centena de desfiles em todo o país, observando-se as maiores acções em Roma (20 mil), Turim (30 mil), Palermo (sete mil) e Florença (cinco mil).

O plano do governo prevê um corte de nove mil milhões de euros no orçamento da educação nacional e a extinção de 130 mil postos de trabalho no sector até 2013. No ensino superior preconiza-se a fusão dos estabelecimentos de menor dimensão, bem como a entrada de administradores estranhos ao mundo académico e a redução das competências dos actuais reitores.

Dezenas de milhares de investigadores receiam que os respectivos contratos não sejam renovados. As verbas para as bolsas sofrerão um corte de 90 por cento.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: