Chipre contra acção militar

O presidente do Chipre, Demetris Christofias, manifestou, no domingo, 20, a sua oposição à utilização das bases militares britânicas na ilha para a intervenção militar na Líbia.

No entanto, segundo informou a Agência de Notícias do Chipre, as bases britânicas são soberanas e para serem usadas o Reino Unido apenas necessita de notificar as autoridades.

Na sua declaração, Christofias notou que não há unanimidade na União Europeia, não tendo sido alcançada posição comum sobre a questão da Líbia, acrescentando que se opõe à utilização das bases britânicas para acções militares, mas não ao processo de democratização na região.

«É um outro assunto se a democracia deve reger a Líbia e outros países árabes, mas isso cabe a esses países (...). Nós não estamos de acordo com intervenções militares», afirmou o chefe de Estado.

O Reino Unido conservou a base de Akrotiri como seu território soberano quando reconheceu a independência ao Chipre em 1960.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: