Aconteu
Stalingrado foi há 70 anos

Image 12436

A 2 de Fevereiro de 1943, após 200 dias de intensos combates, que envolveram dois milhões de efectivos militares, as tropas comandadas pelo marechal alemão Friedrich von Paulus capitularam. Dois exércitos alemães, dois romenos e um italiano depuseram as armas ante o Exército Vermelho. Era a primeira rendição alemã desde o início da invasão nazi da União Soviética e marcaria uma viragem no curso da guerra, que levou à derrota total dos exércitos nazis e à libertação da URSS e dos povos de toda a Europa sob o jugo do III Reich.

Para as comemorações, a cidade de Volgogrado recuperou por um dia o seu nome antigo – Stalingrado. O actual presidente russo, Vladímir Pútine, deslocou-se à cidade para depositar uma coroa de flores no memorial situado junto ao pedestal da estátua da Mãe Pátria com 85 metros de altura. Segundo disse, «em Stalingrado foi obtida não só uma grande vitória militar, mas também uma enorme vitória moral, uma vitória do patriotismo, do amor à Pátria contra a agressão maléfica e odiosa».

A efeméride foi igualmente assinalada em vários pontos do mundo, designadamente em Paris, onde centenas de pessoas participaram num encontro internacional realizado na Praça da Batalha de Stalingrado. Entre os presentes estiveram antigos membros da resistência francesa, veteranos da guerra e representantes de vários partidos comunistas.

Em Portugal, a URAP divulgou uma declaração da Federação Internacional de Resistentes, que lembra a vitória de Stalingrado como «um dia memorável».


Zonas húmidas reconhecidas internacionalmente

Image 12437

A Pateira de Fermentelos, em Águeda, e a Ribeira do Vascão, no Vale do Guadiana, foram classificadas, dia 1, como Zonas Húmidas de Importância Internacional pelo Comissariado Internacional da Convenção de Ramsar.

No primeiro caso trata-se da maior lagoa natural da Península Ibérica, rica em habitats e diversos ecossistemas. A classificação abrange ainda o vale do rio Cértima, a montante da Pateira, e as várzeas do rio Águeda que com ela comunicam.

Quanto à Ribeira do Vascão é conhecida por albergar grandes concentrações de espécies ameaçadas de peixes de água doce, de que são exemplos o Saramugo, a Enguia-europeia e a Lampreia-marinha.

A Convenção sobre Zonas Húmidas é considerada o primeiro tratado intergovernamental sobre conservação ambiental. Assinado em 1971 na cidade iraniana de Ramsar, conta actualmente com 164 países aderentes, entre os quais Portugal que o ratificou em 1980.


Consumo de cimento recuou 39 anos

A Federação Portuguesa da Indústria da Construção (FEPICOP) revelou, na segunda-feira, 4, que o consumo de cimento em 2012 sofreu um nova quebra de 26,9 por cento, caindo para o nível mais baixo nos últimos 39 anos.

A contracção da actividade do sector teve como «pior consequência» o aumento do número de desempregados que atingiu os 101 449 no final de Novembro, correspondente a um crescimento homólogo de 34,4 por cento, representando 15,9 por cento do total de inscritos nos centros de emprego.

A FEPICOP indica ainda que no mesmo mês do ano passado tinham sido licenciados para construção 10 511 fogos, ou seja, apenas cerca de dez por cento das autorizações emitidas em igual período de 2001.

No sector das obras públicas, as quebras foram de 38,7 no número de concursos abertos e de 51,6 por cento no valor das adjudicações.


Crise agravada no comércio

Portugal registou em Dezembro de 2012 a segunda maior quebra de vendas no comércio a retalho da União Europeia (8,6%), apenas inferior à registada em Espanha (12,3%), em comparação com o mesmo período de 2011.

No conjunto da UE, o comércio retalhista recuou 3,4 por cento e dois por cento na zona euro, de acordo com os dados do Eurostat, divulgados na terça-feira, 5.

A Eslovénia foi o terceiro país com a maior descida nas vendas (7,5%), destacando-se em sentido inverso os países do Báltico onde o comércio recuperou 12,5 por cento na Letónia, 7,2 por cento na Estónia e 2,7 por cento na Lituânia.


O diário de José Gomes Ferreira

Image 12438

Sob a chancela da D. Quixote, foi recentemente publicado o volume VI de Dias Comuns, com o subtítulo Memória Possível, que reúne os diários inéditos de José Gomes Ferreira, entre o período de 23 de Setembro a 31 de Dezembro de 1968.

Foi nessa altura que Marcelo Caetano substituiu Salazar na Presidência do Conselho. O acontecimento mereceu o seguinte comentário do escritor: «E assim o Carmona III nomeou o Salazar II.» E mais adiante um outro: «O Marcelo tem de alterar tudo para que tudo continue na mesma.»



Resumo da Semana
Frases