Candidatos CDU
Pelo progresso e desenvolvimento

Image 12732

Joaquim Santos no Seixal

 Joaquim Santos é o candidato da CDU à presidência da Câmara Municipal do Seixal. O anúncio foi feito numa conferência de imprensa realizada no final da semana passada. Engenheiro civil de 37 anos e actual vice-presidente do município, Joaquim Santos é vereador desde 2001, tendo assumido a responsabilidade por áreas tão diversas como mobilidade e trânsito, desporto e associativismo, obras e equipamentos municipais, infra-estruturas, água, saneamento e espaços verdes. É também membro da Assembleia intermunicipal da Associação de Municípios da Região de Setúbal. Militante do PCP desde 1996, integra a Comissão Concelhia do Seixal tendo sido igualmente dirigente da JCP na região de Setúbal, nomeadamente no concelho do Seixal.

Na sua declaração, Joaquim Santos valorizou o projecto autárquico da CDU, garantindo candidatar-se para «dar continuidade ao trabalho de desenvolvimento e progresso que tem marcado o nosso município, e que o transformou num concelho de referência a nível nacional». Salientando a «equipa de reconhecido valor e empenho» que integra a candidatura da CDU, Joaquim Santos garantiu que o projecto autárquico da CDU, ao contrário da política seguida por sucessivos governos, «tem resultado no crescimento da qualidade de vida da população do nosso concelho, na sua modernização e infra-estruturação, na qualificação das escolas e jardins de infância, no crescimento de zonas verdes e espaços de lazer, na requalificação dos espaços públicos, nas respostas sociais aos mais idosos, à infância e à juventude, no apoio às famílias, no desenvolvimento desportivo, na criação e fruição cultural, na participação cívica e serviço público, na gestão pública da água, na sustentabilidade ambiental».

 

Eixos estratégicos

Entre os 10 eixos estratégicos apresentados pela CDU para o mandato 2013-2017 destaca-se:

  • melhorar a resposta às necessidades das populações e instituições e o envolvimento destas na «idealização, concretização e avaliação das políticas municipais»;

  • dignificar o estatuto dos trabalhadores municipais;

  • fortalecer as parcerias com as juntas de freguesia, «descentralizando competências, partilhando recursos, e melhorando a prestação do serviço público»;

  • reconverter as áreas urbanas de génese ilegal ainda existentes;

  •  

    prosseguir o programa de investimentos em equipamentos educativos, sociais, culturais e desportivos.


José Carlos Faria nas Caldas da Rainha

 O cenógrafo e actor José Carlos Faria é o candidato da CDU à Câmara das Caldas da Rainha, e Vítor Fernandes à Assembleia Municipal.

Na terra onde Bordalo Pinheiro criou «um verdadeiro ex-líbris nacional na figura do Zé Povinho», o candidato à Câmara partilhou a convicção de que «num novo Abril» chegará o dia da «emancipação» e de o povinho deixar as «albardas e arreatas e passar a chamar-se, finalmente, Povo, com ‘P’ grande».

A CDU apresentou, por isso, um conjunto de propostas, que assentam na defesa do termalismo e do mais antigo balneário termal do mundo «dos apetites privatizadores» e, no campo da saúde, pela manutenção das valências do hospital distrital. A Coligação quer ainda promover e defender a escola pública, a Linha do Oeste, a Lagoa de Óbidos, o sector cerâmico, a revitalização do comércio e da agricultura e a requalificação urbana. As questões ambientais e culturais são outras das áreas em que a CDU se propõe intervir.


Carlos Pinto de Sá em Évora

Após uma profunda e participada discussão, que envolveu comunistas e muitos independentes, a Comissão Concelhia de Évora do PCP deu a conhecer, no dia 6, que o candidato à presidência da Câmara Municipal de Évora é Carlos Pinto Sá.

«Nascido em Montemor-o-Novo, com 55 anos de idade, Carlos Pinto Sá desde logo abraçou a luta pelos ideais da liberdade, tendo participado na resistência ao fascismo integrado no MDP/CDE. É membro do PCP desde 1974, foi fundador da Associação de Estudantes da Universidade de Évora, onde é professor de Economia nas áreas de política económica, história do pensamento económico e economia da integração europeia», informam os comunistas. O candidato, acrescenta-se, foi presidente da Câmara Municipal de Montemor-o-Novo, da GESAMB e do Conselho Fiscal da Associação Nacional de Municípios, e membro do Conselho Nacional da Reserva Ecológica Nacional.

Acresce que Carlos Pinto Sá é membro do Comité das Regiões da União Europeia e publicou «diversos trabalhos em diversos domínios, como a organização da actividade económica e o emprego, a organização e o financiamento do Poder Local, a regionalização».

Segundo o PCP, a candidatura a Évora para as eleições autárquicas será apresentada numa iniciativa pública, no início do mês de Abril.

 



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: