Aconteu
Preços da energia penalizam portugueses

Os preços da electricidade para uso doméstico em Portugal tiveram a quarta maior subida na União Europeia (UE), entre a segunda metade de 2011 e igual período de 2012.

De acordo com o gabinete de estatísticas comunitário, apenas Chipre (21%), Grécia (15%) e Itália (11%) registaram agravamentos nos preços maiores do que Portugal, onde o custo doméstico subiu 9,7 por cento no período indicado.

Nos 27 estados-membros da UE, os preços subiram em média 6,6 por cento, enquanto na zona euro a subida foi de 6,1 por cento.

Também o gás doméstico, revelou o Eurostat, na segunda-feira, 27, subiu 15,6 por cento, no período referido, muito acima da média na UE e na zona euro (10,3% em ambas).


Dívida pública aumenta 3,7%

A dívida pública portuguesa subiu para os 127,3 por cento do Produto Interno Bruto, no final do primeiro trimestre deste ano, segundo revelou, dia 22, o Banco de Portugal.

Os dados divulgados mostram que a dívida do Estado passou de 204,2 mil milhões de euros, no final de 2012, para 208 146 milhões de euros, no final de Março, ou seja, uma diferença de 3939 milhões de euros, que representa um aumento de 3,7 pontos percentuais do PIB.


Saramago cunhado em moeda

A Casa da Moeda (INCM) apresentou, dia 22, na Casa dos Bicos, em Lisboa, a emissão especial de moedas em ouro e prata dedicada ao escritor José Saramago.

A moeda, da autoria do escultor Vítor Santos, integra-se na colecção «Escritores Europeus», da série «Europa», na qual participam dez países convidados, que evocam os seus escritores, entre os quais figura o espanhol Miguel de Cervantes.

Nesta série estão também representados o austríaco Stefan Zweig, o irlandês James Joyce, o francês Gustave Flaubert e o belga Hugo Claus.


«Gambozinos» vence em Cannes

O filme «Gambozinos», do realizador português João Nicolau, ganhou, dia 24, o prémio da melhor curta-metragem na Quinzena dos Realizadores, evento paralelo ao Festival de Cannes.

Já anteriormente o cineasta português tinha apresentado no certame as curtas-metragens «Rapace» (2006) e «Canção de Amor e Saúde» (2009).


Prémio Camões atribuído a Mia Couto

O júri da 25.ª edição do Prémio Camões, anunciou, na segunda-feira, 27, a atribuição do galardão ao escritor moçambicano Mia Couto, pela «vasta obra ficcional caracterizada pela inovação estilística e pela profunda humanidade»

O premiado confessou a sua surpresa, mas afirmou ter ficado «muito feliz» com a distinção.

Em declarações à Lusa, o escritor aproveitou o momento para tecer algumas considerações sobre a situação do mundo ocidental. «Não é uma crise localizada, não é uma falha, nem é um erro de um certo sistema, mas é o próprio sistema que tem que ser radicalmente questionado».

«Ou nós vamos melhorar a miséria, ou nós vamos resolver o mundo, a nossa vida e a nossa esperança. Portanto, acho que não há outro caminho que não seja a insubordinação», realçou.


V. Guimarães conquista a Taça

O Vitória de Guimarães conquistou pela primeira vez a Taça de Portugal, ao derrotar o Benfica por 2-1 na final da prova, disputada no domingo, 26, no Estádio Nacional.

Depois de ter ido para o intervalo em desvantagem, a formação vimaranense conseguiu dar a volta ao marcador em três minutos, com dois golos marcados por Soudani, primeiro, e Ricardo, logo a seguir.


Faleceu Georges Moustaki

O cantor francês, Georges Moustaki, um dos mais reconhecidos nomes da «chanson française», faleceu dia 23, aos 79 anos em Nice.

Nascido em Alexandria, no Egipto, filho de pais gregos, Giuseppe Mustacchi, que adoptou o nome artístico Georges Moustaki, estava retirado dos palcos desde 2009, depois de uma carreira de mais de 50 anos, marcada por êxitos como a balada «Méteque», que escreveu durante os acontecimentos de Maio de 1968, ou «Milord», que compôs para Edith Piaf.

Com um repertório com cerca de 300 canções, interpretadas em várias línguas, como italiano, grego, espanhol e português, também compôs para artistas como Yves Montand ou Serge Reggiani, entre outros.



Resumo da Semana
Frases