• Vasco Cardoso

Bloco 4, 3.º esquerdo

Boa tarde, somos da CDU e estamos aqui para dar a conhecer os nossos candidatos e as nossas propostas. Foi com estas palavras que se iniciou o diálogo com a família que abriu a porta do 3.º esquerdo, no Bloco 4 do bairro de habitação social daquele concelho. Pai e mãe desempregados, tal como o filho mais velho que no sábado partirá para Inglaterra e que por essa razão não irá votar.

Contaram-nos o inferno em que a sua vida se tinha transformado perante o olhar atento da pequena Sara que não largou o avental da mãe. Mostraram-nos a factura da água, queixaram-se dos 230€ de renda que não pagavam há dois meses, falaram-nos da rotina e da humilhação das apresentações periódicas no centro de emprego para onde passaram a caminhar quinzenalmente.

Não pouparam nas palavras quando o Governo veio à baila, nem tão pouco quando lhes recordámos as responsabilidades do PS na situação a que o País chegou. Por aquela casa não passou nem nenhum «sinal de retoma», nem nenhum «indicador positivo» daqueles que o povo português se habituou a ouvir matraquear na televisão.

Concordaram que o País e o concelho precisam de uma mudança e que não se pode mudar de políticas votando nos partidos da troika. Reconheceram que tinha sido a nossa intervenção e a luta que se travou que tinha impedido o fecho do centro de saúde. Concordaram que em vez de milhões para a banca e para os grandes negócios, é preciso criar emprego, aumentar a produção e melhorar salários, e que, afinal de contas, não somos «todos iguais».

Mas votar para quê? O que é que vai mudar? Ainda se vocês ganhassem... respondeu a senhora perante o convite lançado por um dos camaradas. Mas olhe que se ficar em casa ou se entregar o voto aos mesmos do costume a sua vida continuará a piorar. Connosco sabe que pode sempre contar. Vou pensar, disse por fim. Pense e vote na CDU que não se arrepende. Vou pensar, repetiu.

Assim foram feitos ao longos destes meses milhares e milhares de contactos com a população. Em empresas, em bairros, nas ruas, os candidatos da CDU desenvolveram uma acção notável de contacto e esclarecimento das populações, o que sendo imprescindível para a construção do resultado eleitoral perdurará nas lutas que travaremos no futuro.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: