Renegociar a dívida – defender o Povo
defender o País

A dívida pública é insustentável

Há três anos, no dia 5 de Abril de 2011, o PCP propôs a renegociação da dívida pública. Caiu o Carmo e a Trindade! De todos os quadrantes – do PS, do PSD e do CDS – levantou-se um coro de protestos. A proposta de PCP era irresponsável e irrealista – diziam – e conduziria ao afundamento da economia e ao empobrecimento dos portugueses. O que era preciso – diziam essas vozes – era assinar o Memorando da troika, um programa que o PCP identificou, desde o primeiro momento, como um pacto de agressão contra o povo português.



Entrevista a Rodrigo Francisco
director do Teatro Municipal de Almada

«Nunca nos abandonem»

A Associação Portuguesa de Críticos de Teatro atribuiu o Prémio da Crítica ao Festival de Almada, que este ano terá lugar de 4 a 18 de Julho. Em entrevista ao Avante!, Rodrigo Francisco, director do Teatro de Almada, dedicou esta distinção ao público «que não cheira a perfumes caros» como em outros festivais e que acompanha a Companhia desde os finais dos anos 70 do século passado. Mas esta é também uma homenagem e um reconhecimento aos actores, técnicos e trabalhadores que, ao longo dos últimos 30 anos, têm construído o Festival de Teatro de Almada e, como não poderia deixar de ser, a Joaquim Benite, falecido a 5 de Outubro de 2012, que fundou a Companhia de Teatro de Almada e que agora dá nome a uma das maiores e mais importantes salas de espectáculos do País: o Teatro Municipal de Almada.
Rodrigo Francisco falou-nos ainda da peça «Um dia os réus serão vocês», que esteve recentemente em terras de «Vera Cruz» e que voltará aos palcos nacionais e internacionais, bem como do futuro da Companhia.