Ucrânia na curva da História

O desenvolvimento da crise ucraniana confirma a análise e advertências do nosso partido sobre o carácter do poder instalado pelo imperialismo em Kiev, o propósito de saque e de instrumentalização da Ucrânia no cerco à Rússia e, simultaneamente, o ensaio da instalação de regimes dirigidos a reprimir o movimento operário e popular que resiste à ofensiva em curso no contexto da crise capitalista.



Juristas portugueses no «julgamento» do Partido Comunista da Ucrânia
Uma farsa que urge denunciar

António Negrão e Madalena Santos voltaram há pouco da Ucrânia, onde no dia 14 participaram numa das audiências do processo que visa a ilegalização do Partido Comunista. Fizeram-no em representação da Associação Portuguesa de Juristas Democratas, com mandato para representar igualmente a Associação Internacional de Juristas Democratas e organizações similares de outros países europeus. O desejado estatuto de observador internacional não foi possível de obter,  pelo que acabaram por ser constituídos mandatários do Partido Comunista da Ucrânia.



A destruição da capacidade produtiva do País<br> e de valor no BES

Um ponto importante, muitas vezes referido, que cria grandes preocupações até porque tem efeitos nefastos a nível de criação de emprego e de aumento da produtividade e competitividade, é a quebra acentuada que se tem verificado desde 2008 no investimento em Portugal, situação esta que foi agravada pela política de austeridade recessiva imposta ao País pela «troika» e agora também continuada pelo Governo PSD/CDS.