Nova edição de O Militante

A edição de O Militante relativa aos meses de Setembro e Outubro, à venda a partir de dia 4 de Setembro, tem como manchete «Abril vive e viverá!». O 25 de Abril, cujo 40.º aniversário se assinala este ano, é de resto o tema visado num conjunto variado de artigos: «A Revolução Portuguesa e o socialismo», de Albano Nunes; «A Revolução Portuguesa – a interacção do geral e do particular», de Maria da Piedade Morgadinho; «O 25 de Abril e os direitos dos reformados», de Maria Amélia Vicente; e, de Pedro Martins, «A juventude antes, durante e depois da Revolução de Abril». 
O texto de abertura tem como título «A urgência da ruptura e da alternativa». Na secção «Organização», Jorge Humberto e Filipe Costa abordam a experiência das Assembleias Regionais de Vila Real e de Bragança. De Francisco Melo são publicados extractos do prefácio ao Tomo V das Obras Escolhidas de Álvaro Cunhal, cuja apresentação decorreu no ISCTE a 17 de Julho. Na secção «Economia», Rui Namorado Rosa reflecte sobre «Geopolítica do petróleo e gás natural». Gustavo Carneiro escreve sobre «O PCP e as origens do movimento da Paz em Portugal» – que é o «Tema» desta edição.

A secção «Efeméride» reúne três textos: «Nos 75 anos do início da Segunda Guerra Mundial: Fortalecer a luta pela paz, contra as guerras imperialistas e a ameaça do fascismo», de Pedro Guerreiro; a declaração do PCP, «Hiroshima e Nagasaki 69 anos depois. Da Palestina à Ucrânia – a actualidade da luta pela paz»; e «O significado histórico da fundação da AIT (1864-1876)», de Domingos Abrantes. Publica-se ainda o comunicado do Comité Central de 29 e 30 de Junho.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: