Há hoje melhores condições para que a luta alcance os objectivos
Organizações do PCP traçam objectivos
Dinamizar a luta e reforçar o Partido

Intensificar a luta de massas e concretizar as medidas de reforço do Partido são prioridades das organizações do PCP em todo o País.

Image 19238

Reunida no dia 15, a Direcção da Organização Regional de Lisboa do PCP (DORL) concluiu que os resultados das eleições legislativas demonstraram uma «vontade de mudança no rumo político do País». Os trabalhadores e o povo do distrito, salienta a DORL, «prosseguindo o intenso processo de luta desenvolvido nos últimos anos, contribuíram de forma importante para a derrota da coligação PSD/CDS», que aí perdeu 160 mil votos. Já a CDU aumentou mil votos relativamente a 2011.

Cabe agora a cada força política assumir os seus verdadeiros compromissos, sublinha o PCP, garantindo que, como sempre, assumirá os seus, «com os trabalhadores e o povo». Assim, sejam quais forem os desenvolvimentos que se venham a concretizar no plano institucional, estes serão «tão mais importantes e positivos para a esmagadora maioria do povo quanto mais longe for a luta de massas», assinala a DORL. Essa luta deverá avançar desde já e «sem qualquer tipo de espera ou expectativa exclusivamente assente em soluções institucionais», acrescenta-se no comunicado.

Para o PCP, existem hoje «melhores condições para que a luta popular consiga alcançar os seus objectivos»; ela será determinante não apenas para «impedir que os compromissos assumidos com o povo sejam rasgados» como também para que possam ser alcançadas «importantes e justas reivindicações populares». Assim, as organizações do Partido no distrito vão empenhar-se na dinamização da luta dos trabalhadores e das populações pelas suas reivindicações imediatas e na concretização da acção de reforço da organização e intervenção partidárias.

Avançar com confiança

A Direcção Regional do Alentejo do PCP, reunida no dia 15, considera que a «pesada derrota imposta pelos alentejanos à coligação PSD/CDS-PP contribuiu para a sua incomensurável derrota a nível nacional». Este resultado, garante, «não é separável da luta desenvolvida» nos últimos anos por salários, direitos e condições de vida. O movimento sindical unitário e os movimentos de utentes dos serviços públicos foram obreiros destacados dessa luta. Merecedoras de destaque são também as lutas dos trabalhadores da Metalorigor pelo pagamento na totalidade dos subsídios em atraso, das populações do Crato e Sousel contra a «municipalização» da educação e pela reposição das freguesias e dos serviços públicos encerrados.

Sublinhando a importância da eleição de dois deputados do PCP pelo Alentejo (João Oliveira por Évora e João Ramos por Beja) e a contribuição dos eleitores do Litoral Alentejano para a eleição de quatro deputados da CDU por Setúbal, a DRA reafirma que os compromissos assumidos durante a campanha eleitoral serão cumpridos: desde logo a reapresentação do Plano Imediato de Intervenção Económica e Social para o Alentejo.

Em Bragança, a Direcção da Organização Regional do Partido também esteve reunida a analisar os resultados eleitorais e a situação política que deles decorre e a traçar linhas de intervenção para o futuro imediato. No que respeita aos resultados das eleições, o órgão de direcção partidária valoriza o aumento de 10 por cento do número de votos na CDU, o reforço da expressão eleitoral em 10 de 12 concelhos e o melhor resultado, em termos relativos, desde 1987.

Reafirmando o seu empenho na concretização dos compromissos com que os seus candidatos se apresentaram aos eleitores, o PCP dará prioridade, na sua intervenção institucional, às seguintes iniciativas: revogação das portagens na A4 e garantia de não introdução de outras; ligação de todos os concelhos do distrito à rede nacional de autoestradas; cobertura e acesso, na totalidade do território, à TDT, à Internet e à rede móvel de comunicações; garantia de permanência do helicóptero do INEM.

Nos Açores, a Direcção Regional do PCP (DORAA) sublinha a «força e confiança para continuar, a nível regional e nacional, a luta por uma verdadeira política de esquerda» reforçadas pelos resultados alcançados pela CDU no dia 4. No imediato, o Partido está a preparar uma campanha regional pela melhoria do serviço prestado pela SATA, essencial para a mobilidade dos açorianos. A DORAA marcou para Abril de 2016 o X Congresso do PCP Açores.

 



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: