Para acabar com a pobreza é preciso combater as suas causas
Edgar Silva no distrito de Aveiro
Defender os trabalhadores

No dia 6, o candidato comunista à Presidência da República levou a cabo uma intensa jornada de contactos com trabalhadores e populações no distrito de Aveiro, conhecendo a sua realidade e apresentando propostas.

Image 19310

Na visita ao Centro de Respostas Integradas de Aveiro, Edgar Silva teve oportunidade de testemunhar os esforços dos profissionais da instituição no combate à toxicodependência, bem como as dificuldades que enfrentam num contexto de falta de meios e de precariedade generalizada. O candidato sublinhou a necessidade de uma maior intervenção do Estado nesta matéria, o que implica a mobilização da sociedade por parte do Presidente da República. 
Ainda em Aveiro, Edgar Silva esteve em contacto com os trabalhadores da Renault Cacia, onde deparou com um ambiente de grande empatia. Procurando transmitir uma mensagem de esperança num futuro melhor, o candidato sublinhou que tal depende da continuação da luta – foi assim que os trabalhadores desta fábrica alcançaram importantes vitórias –, mas também de uma intervenção do Presidente da República que proteja os trabalhadores e contribua para a dinamização da produção nacional.

Imensas dificuldades

Em Ovar, o candidato comunista visitou uma unidade de produção leiteira e ali pôde verificar os inúmeros problemas que afligem os produtores de leite no nosso País: o brutal aumento dos custos de produção e o esmagamento dos pequenos produtores pelos grandes grupos económicos, que empurram os preços do leite para mínimos inaceitáveis, comprometem as hipóteses de sobrevivência dos pequenos e médios agricultores.
Edgar Silva sublinhou a necessidade do cumprimento do princípio constitucional, sucessivamente violado, de apoio preferencial aos pequenos produtores, bem como a necessidade de um Presidente da República atento e capaz de estimular políticas nesse sentido e de vetar as que o contrariem.

Combater a pobreza

Subordinado ao tema «Erradicar a pobreza e a exclusão social – imperativo nacional», o encontro-debate que o PCP promoveu na Junta de Freguesia de São Paio de Oleiros (Santa Maria da Feira) contou com a participação de dezenas de pessoas e com as intervenções de Edgar Silva e de Adelino Nunes, coordenador da União dos Sindicatos de Aveiro.
O dirigente sindical demonstrou como em Portugal se empobrece trabalhando, em virtude da exploração a que são sujeitos os trabalhadores, e como esta situação, cada vez mais alarmante, se verifica num quadro de uma cada vez maior concentração da riqueza.
Edgar Silva deu ênfase à necessidade de entender a pobreza como um fenómeno político e não uma condição da existência humana. Socorrendo-se da sua experiência pessoal, o candidato presidencial afirmou que há muita gente a trabalhar esta questão que não está genuinamente interessada em erradicar esta chaga social. E sublinhou que, para acabar com a pobreza, é essencial que as forças sociais acorram não apenas às necessidades imediatas dos mais pobres, mas que combatam as suas causas e formas de perpetuação.

Confiança

A concluir o périplo pelo distrito de Aveiro, Edgar Silva participou numa sessão pública nos Paços da Cultura de São João da Madeira, em que também interveio Tiago Vieira, responsável da DORAV do PCP. Este último apontou alguns dos problemas que afectam os trabalhadores e as populações do distrito e que exigem uma resposta rápida e efectiva, salientando que, na maioria dos casos, têm sido ignorados pelos vários presidentes da República.
Na sua alocução, o candidato comunista apresentou os principais eixos da sua candidatura e que devem nortear a intervenção do Presidente da República. Deixando uma mensagem de esperança e confiança, sublinhou que não há resultados feitos à partida e que será o povo a decidir o resultado do acto eleitoral.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: