Linha do Sado
Utentes sofrem com degradação

O Grupo Parlamentar do PCP questionou o Governo sobre a «degradação da qualidade do serviço» na linha ferroviária do Sado, que liga o Barreiro e Praias do Sado A, chamando a atenção para as várias supressões de comboios que têm causado graves transtornos aos passageiros.

As supressões de comboios obrigam os utentes a esperar uma hora e mais, referem os deputados comunistas, dando o exemplo do recente mês de Setembro onde isso aconteceu por várias vezes, seja por «falta de pessoal ou por avarias constantes de material, com a agravante da falta de unidades de reserva».

Referenciado é ainda o estado de degradação de estações e apeadeiros, bem como a falta de limpeza e avarias em elevadores e outros meios mecânicos.

«Temos o testemunho de trabalhadores e utentes que nos dá conta da falta de informação junto das máquinas de bilhetes, horários, preços, bem como de avarias constantes das máquinas de bilhetes», salientam os deputados comunistas na pergunta que dirigiram ao Governo, onde indagam ainda sobre o que este pensa fazer perante o «quadro de degradação acentuada da qualidade do serviço e das condições de transporte ferroviário na Linha do Sado».

Os parlamentares do PCP querem também saber que medidas estão a ser desenvolvidas por parte das empresas em questão, nomeadamente da CP e da ex-Refer, actual Infraestruturas de Portugal, para dar resposta a estes problemas.

Para o PCP, é uma necessidade imperativa a adopção de medidas concretas para a melhoria das condições do serviço e para a recuperação, reparação e renovação das instalações, equipamentos, material circulante, bem como o reforço do pessoal ao serviço na operação e atendimento ao público.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: