Do Espaço Internacional emanará a confiança na luta dos povos
A luta dos povos em destaque no Espaço Internacional

FESTA DO AVANTE! As lutas dos povos do mundo pela democracia, o progresso social, a paz e o socialismo estarão uma vez mais em destaque no Espaço Internacional, onde a solidariedade é quem mais ordena.

Os tempos estão difíceis e perigosos, ou não estivesse a situação internacional profundamente marcada pelos efeitos da crise do capitalismo e pela brutalidade da ofensiva imperialista contra os direitos e a soberania dos povos. Mas no Espaço Internacional será a confiança na resistência e luta dos povos a marcar o ritmo, garante Rita Janeiro, responsável no Executivo da Festa do Avante! por esta área.

Como é evidente, acrescenta, haverá muitos «nãos» no Espaço Internacional – à guerra, ao imperialismo, à NATO, à militarização da União Europeia, ao TTIP e ao CETA, aos golpes já perpetrados ou em preparação, nomeadamente na América Latina, ao fascismo na Ucrânia... Contudo, a principal mensagem emanada daquele espaço será «pela positiva», garante a responsável: valorizando lutas e vitórias; apontando ao reforço do movimento comunista e revolucionário internacional e da frente anti-imperialista; sublinhando a necessidade imperiosa de dar mais força à luta pela paz; e contribuindo para alargar a solidariedade com os partidos e organizações que, em cada país, defendem os direitos dos respectivos povos.

«Independentemente das dificuldades que existem, é o valor da luta que queremos realçar», realça. Não por acaso, o lema deste ano do Espaço Internacional é Democracia, Progresso, Paz e Socialismo – A Luta Continua!.

Estando ainda por fechar a programação dos debates e dos momentos de solidariedade e o projecto final de decoração, Rita Janeiro adiantou ao Avante! alguns dos temas que terão inevitavelmente destaque no Espaço Internacional. Pela agudeza da situação actual, a Venezuela bolivariana será seguramente uma das situações em realce, garante a responsável, lembrando que de hoje até à Festa muito vai ainda acontecer no país sul-americano. Também Cuba e o Brasil merecerão todo o apoio dos comunistas portugueses, a par da Palestina e dos restantes povos do Médio Oriente, acrescentou.

Quanto à exposição que estará patente no Espaço Internacional, a responsável garante que ela terá um forte impacto visual, ao sublinhar momentos altos do último século da história da Humanidade – que, lembre-se, é a história da luta de classes! – desde a vitória da primeira revolução socialista do mundo.

Cultura, solidariedade e paz

Para Rita Janeiro, independentemente das questões «do momento», que evidentemente têm forte expressão em cada edição da Festa, o Espaço Internacional tem sempre como «grandes bandeiras» a solidariedade com os povos e o encontro entre diferentes culturas. «Cada partido traz à Festa um pouco dos seus problemas, das suas lutas, da sua cultura», o que, garante a responsável, é muito enriquecedor para os visitantes, que têm aí uma das poucas oportunidades de contactar com a realidade de povos tão diferentes como os que todos os anos marcam presença na Festa, vindos da América Latina e de África, da Europa e do Médio e Extremo Oriente. Até ao momento, está confirmada a presença de mais de meia centena de delegações, muitas das quais com pavilhões e bares próprios no Espaço Internacional. «Haverá saudosos regressos e algumas novidades», promete Rita Janeiro.

É também na Festa do Avante! que é possível ouvir na primeira pessoa representantes de partidos comunistas e forças progressistas de vários países a contar a «sua» verdade sobre os acontecimentos que todos os dias nos entram em casa filtrados e deturpados pela comunicação social dominante. Inaugurado no ano passado – fruto das alterações que a integração da Quinta do Cabo veio permitir – o Espaço de Debates é para manter, possibilitando a realização de mais iniciativas de esclarecimento e discussão das grandes questões que marcam a actualidade internacional. Em todos estes debates estará igualmente presente a perspectiva e análise do PCP, bem como a sua constante e firme solidariedade para com os partidos comunistas e forças progressistas de todo o mundo.
 
 

Sons, cores e sabores do mundo

Profundamente ligada à componente estritamente política do Espaço Internacional está a sua vertente cultural, que é possível conhecer nos diferentes pavilhões, bares e restaurantes. E quem melhor para transportar a rica e diversificada cultura dos seus povos do que os que, corajosamente, defendem a soberania dos seus países da ofensiva imperialista?

Em dezenas de pavilhões, bares e restaurantes o visitante da Festa pode saborear pratos e bebidas típicas de diferentes países e continentes, adquirir originais e belas peças de artesanato tradicional, conhecer o folclore e escutar os sons locais. E quando o assunto é o som e a música, que dizer do renovado Palco Solidariedade, que desde o ano passado cresceu e assumiu uma maior centralidade no todo que é a Festa do Avante!? Não estando ainda fechada a programação, Rita Janeiro adiantou que se pode esperar concertos de inegável qualidade e grande diversidade de estilos e proveniências.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: