Falta de pessoal no CHLN

No dia 25 de Julho, manifestaram-se várias dezenas de trabalhadores do Centro Hospitalar Lisboa Norte, à entrada do Hospital de Santa Maria, contra a falta de pessoal crónica no Serviço Nacional de Saúde e pelo descongelamento das carreiras. O protesto promovido pelo Sindicato dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais do Sul e Regiões Autónomas, ocorreu durante um dia de greve.

«Todos os blocos com cirurgias programadas estão fechados, as consultas estão fechadas, a central de colheitas fechada, a maior parte dos serviços está em serviços mínimos», disse à agência Lusa, ao final da manhã,um dirigente do sindicato da CGTP-IN.

João Dias referiu, como principais motivos da luta, a falta de pessoal «há décadas» e a contagem do tempo de serviço para os trabalhadores com contrato individual de trabalho, que serão actualmente entre mil e 1500.

Num comunicado a anunciar esta jornada, o sindicato explicou que «o Governo não quis garantir no Acordo Colectivo de Trabalho o tempo de serviço realizado durante a única modalidade de contratação que vigorou desde a empresarialização dos hospitais públicos».

 



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: