1493 – Nasce Rafael Sanzio

Os trabalhos de restauro da Sala de Constantino, no Vaticano, revelaram, no final de 2017, duas figuras femininas pintadas a óleo, com quase 500 anos, da autoria de Rafael Sanzio, imortalizado simplesmente como Rafael. Conhecido com «Príncipe dos Pintores», Rafael integra a tríade dos mais importantes artistas do Renascimento italiano e da Humanidade, ao lado de Miguel Ângelo e Leonardo Da Vinci. Num período marcado por profundas transformações culturais, políticas e económicas, Rafael pintou as referidas figuras, representando a Justiça e a Amizade, no âmbito de um trabalho, abrangendo quatro salas, encomendado pelo Papa Júlio II, em 1508. O artista teria decidido decorar a última sala toda com óleo, mas morreu antes de concluir o trabalho, com apenas 37 anos, e a obra foi concluída por outros pintores usando a técnica de fresco, o que remeteu para o esquecimento o trabalho do mestre. Nascido na cidade italiana de Urbino, durante a sua curta vida Rafael trabalhou como pintor, desenhador e arquitecto. Foi escolhido para arquitecto da nova Basílica de São Pedro em Roma e elaborou um mapa arqueológico da cidade. Entre as suas obras conta-se «A Transfiguração», considerada como «um dos quadros mais importantes do Renascimento». Foi enterrado no panteão de Roma.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: