Aprovada meta de 1% para a Cultura e valorização da obra de Zeca Afonso

Por proposta do PCP, foi aprovada na Assembleia da República, com a abstenção do PSD e do CDS, um projecto de resolução que declara «a atribuição de 1% do Orçamento do Estado para a Cultura como objectivo mínimo a atingir no sentido do cumprimento da responsabilidade do Estado para a promoção, nos termos da Constituição, da “democratização da cultura, incentivando e assegurando o acesso de todos os cidadãos à fruição e criação cultural”».

Em intervenção no plenário na sessão de dia 19, Ana Mesquita defendeu que «é preciso dotar o País de um verdadeiro serviço público de cultura» e que atingir a meta traçada, permitirá, entre outros factores que se detalham no texto, «contratar trabalhadores em falta, valorizar salários e reduzir horários de trabalho, aumentar os apoio públicos às artes, defender o património cultural, desenvolver a criação cinematográfica, aumentar os apoios à criação literária, promover o livro e a leitura, defender e promover o movimento associativo e popular».

«Agora é preciso passar do papel à prática» e «o PCP cá estará, como sempre, na luta para que seja uma realidade», disse ainda a deputada comunista.

Antes, Ana Mesquita explicou o que motivou o Partido a apresentar um outro projecto de resolução, igualmente votado favoravelmente na passada sexta-feira pela maioria das bancadas e pelo deputado do PS Ascenso Simões (cujo partido se absteve), no qual se recomenda ao Governo a classificação da obra do músico José Afonso como de interesse nacional com vista à sua reedição e divulgação.

O projecto do PCP, detalhou Ana Mesquita, «não pretende trazer José Afonso para as luzes da ribalta, a que era notoriamente avesso», mas, «fraternalmente, assinalar que esta obra que transcende o homem é património de todos», pelo que se deve garantir «que é estimada, valorizada, divulgada, protegida».

Recorde-se que a Associação José Afonso recolheu já mais de 11 mil assinaturas com este mesmo objectivo agora recomendado por iniciativa do PCP ao Governo.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: